Artigos e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Alimentação dos Bovinos

Locomoção, reprodução, resistência ao vento, à chuva e ao sol, aos parasitas e às infecções; e ainda força, reflexo, vitalidade e capacidade de auto-defesa. Quais os nutrientes necessários para que um bovino se mantenha vivo, e mais, produza de forma economicamente viável?

 

As proteínas, gordura, açucares, cálcio, minerais, vitaminas e água são elementos que devem compor a dieta dos animais, em diferentes quantidades e combinações, com um balanceamento que varia com a categoria animal, para que eles posam desempenhar todas as atividades vitais citadas.

 

A exploração econômica dos bovinos, seja para a produção de carne ou de leite, depende basicamente de três fatores:

 

Genética: dá o potencial de produção do animal, que pode ser considerado o ponto de partida para o desempenho das funções vitais e da produção excedente. O mais importante a considerar é que a melhor genética é aquela que pode produzir eficientemente em determinadas condições de manejo. Por isso, pode-se dizer que o potencial genético é complementado pela alimentação.

 

Higiene- manejo: diz respeito às condições oferecidas para que o animal viva e produza, na qual seja possível evitar doenças, estresse e desgaste físico. Mais uma vez encontra-se uma relação direta entre este fator e a alimentação, afinal, um animal bem alimentado terá menor predisposição às doenças e ao estresse, podendo atingir níveis mais altos de produção.

 

Alimentação: este é um fator que se auto-exclui: mesmo animais de genética ruim podem ser mantidos vivos se receberem boa alimentação; porém, nenhum animal, seja de melhor genética possível, pode se manter saudável, sendo impossível sobreviver sem alimentos.

 

Ao propiciar a alimentação necessária a um rebanho, entretanto, o técnico se depara com algumas questões fundamentais: as necessidades nutricionais de cada tipo de animal a ser atendido para a mantença ( manutenção do peso) ;a velocidade de ganho de peso desejada, em cada fase de criação; a viabilidade econômica da aceleração do ganho de peso; a disponibilidade de alimentos que posam garantir nutrição aos animais, visando a produção seja economicamente vantajosa; as possíveis combinações que poderiam resultar num alimento que ofereça o Máximo de nutrição a um custo mínimo. Emfim, uma grande variedade de questões a considerar.

 

Percebe-se, portanto, que o fator econômico tem grande peso na definição do que é viável em termos de nutrição para os animais.


Fonte: PRADO,Gilmar Ferreira; Alimentação de Gado de Corte, Viçosa- MG, CPT,2004.

Adaptação:   Equipe CPT Cursos Presenciais

Autor(a): Equipe CPT Cursos Presenciais

Data: 02/06/2010


Quero receber promoções
  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut

Artigos relacionados!
Gostaria de receber informações sobre nossos cursos? Preencha os campos abaixo:





Confirmação

O CPT Cursos Presenciais garante a você total segurança e confidencialidade em seus dados pessoais.
Preencha os campos abaixo para receber informações completas de promoções e descontos.





Confirmação

O CPT Cursos Presenciais garante a você total segurança e confidencialidade em seus dados pessoais.
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro