Artigos e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Avaliando os aprumos dos bovinos

Define-se como aprumos a direção normal dos membros em toda a sua extensão, ou em particular, das suas diferentes regiões, de forma a sustentar solidamente o corpo do animal e permitir seu deslocamento fácil. Constituem o item mais importante da avaliação fenotípica. Um animal que apresenta defeitos de aprumos não tem harmonia e como conseqüência, todas as outras características perdem sua função.

Na prática, a avaliação baseia-se nas chamadas linhas de aprumo dos membros anteriores e posteriores, que embora imaginárias, são de grande utilidade no momento de se julgar um animal. Qualquer desvio em relação a elas constitui defeito. Avalia-se a proporção, direção e articulações dos membros, bem como ângulo e comprimento do casco em relação às linhas de aprumo, partindo de pontos diversos do corpo. O animal é avaliado parado e em movimento; em pé, de perfil, de frente e de trás.

As linhas de aprumo dos membros anteriores, quando vistas de perfil , são classificadas como normais quando a primeira vertical traçada na ponta da espádua (ombro) alcança o solo 5 a 10 centímetros à frente do casco (pinça); e a segunda, traçada a partir do cotovelo (articulação úmero-rádio-cubital), divide o membro ao meio, alcançando o solo logo atrás das unhas (na região do talão). Quando vistas de frente , são normais ou regulares quando a vertical baixada da ponta da espádua divide o antebraço e a canela em duas partes praticamente iguais, tangenciando os joelhos em sua porção distal, deixando-os quase que para dentro desta linha e tocando o solo, entre as unhas do animal.

Os membros posteriores e pés são bastante variados e oferecem maior dificuldade de avaliação do que qualquer outra característica física, devido à sua complexa estrutura e variáveis práticas de manejo. A conformação das pernas e pés é herdada independentemente, mas a forma e estrutura em cada uma têm relação direta com a gravidade de qualquer fraqueza específica na outra. Pés corretos são muito importantes para o funcionamento das pernas. Um pé bem conformado necessita de talões profundos (altos). Talões baixos possibilitam traumas e infecções dos tecidos moles. Freqüentemente a fragilidade do talão dá lugar à manqueira com problemas associados.

As linhas de aprumo dos membros posteriores, quando vistas de perfil , são normais quando a primeira vertical traçada nas nádegas (articulação coxo-femural), passa pelo centro da perna, alcançando o solo, bem no meio das unhas. A segunda linha origina-se na ponta do ísquio, tangenciando o jarrete e atingindo perpendicularmente o solo, cerca de 5 a 8 centímetros atrás do casco (talão). Quanto à angulação dos jarretes, é ideal que esteja entre 140 e 160º. Acima de 160º, constitui defeito chamado “perna de frango” (jarretes muito retos) e, abaixo de 140º, constitui defeito chamado “perna de cachorro” ou “em foice” (jarretes com angulação muito fechada, quando vistos de perfil). Ambos são condenáveis, sendo a “perna de frango” considerado defeito mais grave e nos casos extremos, o animal torna-se “acampado de trás”. A literatura cita que touros que possuem jarretes muito retos geralmente possuem também ancas muito estreitas, devendo ser afastados da reprodução. Há ainda, o agravante de provocar sobrecarga nas articulações dos membros posteriores, prejudicando o ato da monta natural com o passar do tempo (impotentia coeundi). Inchações variadas no jarrete indicam esforço exagerado desta articulação.

Quando vistas de trás, as linhas de aprumo dos membros posteriores são normais quando a vertical baixada da ponta dos ísquios divide as coxas, os jarretes e as canelas em duas partes praticamente iguais, tocando o solo  entre as unhas do animal.                                                  

Fonte: CPT Cursos Presenciais

Adaptação:   Equipe CPT Cursos Presenciais

Autor(a): Domingos Marcelo Cenachi Pesce – Médico Veterinário – Professor do Curso de Avaliação Fenotípica de Bovinos de Corte (zebu) para Compra e Seleção - Prof. Adjunto IV - Escola de Veterinária - PUC Minas câmpus Poços de Caldas - Jurado Efetivo da ABCZ

Data: 21/11/2012


Quero receber promoções
  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut

Artigos relacionados!
Gostaria de receber informações sobre nossos cursos? Preencha os campos abaixo:





Confirmação

O CPT Cursos Presenciais garante a você total segurança e confidencialidade em seus dados pessoais.
Preencha os campos abaixo para receber informações completas de promoções e descontos.





Confirmação

O CPT Cursos Presenciais garante a você total segurança e confidencialidade em seus dados pessoais.
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro