Artigos e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Diarréia em Bezerros

O controle e a prevenção da diarréia em bezerros é muito importante para o desempenho do animal e para garantir a rentabilidade de produção, evitando perdas com a morte de animais.

O animal com diarréia se caracteriza por apresentar fezes liquidas que pode ter as mais variadas aparências, desde a amarelo-viva, passando por esverdeada, preta e vermelha, até mesmo com sangue vivo. São diversos os fatores desencadeantes do processo, como, bactérias, vírus, protozoários, verminoses, fatores nutricionais e de meio ambiente. A falta de imunidade associada à má cura do umbigo e condições sanitárias precárias, facilitam as diarréias de origem infecciosa, que e, geral, são causadas por diferentes agentes, já citados, que possuem sintomas semelhantes entre si e não demonstram características específicas, podendo, inclusive, ocorrer infecções mistas.

Alguns estudos evidenciam que a diarréia de bezerros é um sinal clínico frequentemente observado nos rebanhos bovinos, sendo uma das principais causas de perdas nesses rebanhos.

A grande importância dessa enfermidade é levar o animal à desidratação que normalmente é a causa principal de morte. Os sinais clássicos da diarréia são: perda de apetite (relutância para mamar); amolecimento das fezes (pastosas ou muito liquidas); bezerro fraco (dificuldade para manter-se de pé); desidratação (pele seca, afundamento de órbita ocular).

Podemos adotar medidas preventivas para os recém-nascidos, como:

  • Fornecer o colostro imediatamente após o parto. Desinfetar o umbigo dos recém-nascidos;
  • Isolar os animais doentes para reduzir a quantidade de microorganismos no meio ambiente;
  • Manter os bezerros em abrigos individuais móveis (casinhas);
  • Se os bezerros forem convencionais, colocar os bezerros logo após o nascimento em baias individuais previamente limpas, desinfetadas e deixadas vazias por alguns dias;
  • Manejar separadamente os bezerros; os animais não podem passar fome, nem mamar em excesso. As mamadas ou o fornecimento de leite no balde devem ser feitos de forma higiênica e em períodos regulares;
  • Usar substitutos do leite de boa qualidade.

Devemos socorrer o animal o mais rápido possível, sendo a primeira providência combater a desidratação, podendo ser feito o fornecimento de soluções hidratantes. No caso de diarréias infecciosas, é necessário o emprego de antibióticos de largo espectro como rotina de tratamento.

Fonte: Livro do CPT: Enquanto o veterinário não chega - Atendimento em bovinos

Adaptação:   Equipe CPT Cursos Presenciais

Autor(a): Professor Doutor Pacífico Antônio Dinis Belém

Data: 16/12/2009


Quero receber promoções
  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut

Artigos relacionados!
Gostaria de receber informações sobre nossos cursos? Preencha os campos abaixo:





Confirmação

O CPT Cursos Presenciais garante a você total segurança e confidencialidade em seus dados pessoais.
Preencha os campos abaixo para receber informações completas de promoções e descontos.





Confirmação

O CPT Cursos Presenciais garante a você total segurança e confidencialidade em seus dados pessoais.
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro