Artigos e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Desgastes dentários em muares

 

Os muares sempre foram utilizados, na rotina de trabalho rural, sendo preferidos em atividades particulares pela resistência e rusticidade, frutos do hibridismo.

Os muares também tem sido utilizados nas  atividades equestres e de lazeres.

Prevalentemente os recursos clínicos para muares são extrapoladas de estudos em equinos. As alterações dentárias integram os principais fatores relacionados a prejuízos na equideocultura, juntamente com as afecções abdominais.

Um estudo realizado por Araújo et.al com 60 muares (27M e 33F) com  idade entre 05 a 20 anos (média = 9 anos) com o objetivo de relatar as frequências de alterações do desgaste dentário estudadas em uma população de muares . Após contenção em brete e lavagem da boca, utilizaram-se abre-boca Haussman e fotóforo para exame visual e manual das arcadas maxilares e mandibulares. As alterações dentárias diagnosticadas foram documentadas em prontuários individuais e por fotografias digitais arquivadas em computador.

O resultado demonstrou que a natureza e frequência das alterações diagnosticadas foram pontas excessivas de esmalte dentário (PEED) em 60 animais (100%); ganchos em dentes segundo pré-molares e terceiros molares em 43 (71,7%); ondas em 14 (23,3%) e degraus em 8 (13,3%).

O potencial de interferência negativa na mastigação permite reconhecer as alterações dos desgastes dentários em equinos, pois em sua maioria constitui obstáculos às excursões mandibulares. Entretanto, durante o período em que este estudo foi conduzido não foi possível estabelecer relação dos achados de alterações de desgaste dentário com possíveis consequências na condição física, desempenho de atividades e incidência de cólicas. Discutiu-se a hipótese que em muares as alterações do desgaste dentário podem não resultar em consequências de mesma magnitude que em outros equídeos, mas devem sempre ser controladas a fim de garantir a fisiologia da mastigação.

A conclusão dos autores aponta que alterações do desgaste dentário são frequentes em muares. Estudos odontológicos em muares são necessários a fim de verificar semelhanças e possíveis diferenças de resultados obtidos em equinos.

Fonte: Jumento e Muar

Adaptação:   Equipe CPT Cursos Presenciais

Autor(a): ARAÚJO, Thiago Barbosa de Souza et.al

Data: 21/12/2012


Quero receber promoções
  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut

Artigos relacionados!
Gostaria de receber informações sobre nossos cursos? Preencha os campos abaixo:





Confirmação

O CPT Cursos Presenciais garante a você total segurança e confidencialidade em seus dados pessoais.
Preencha os campos abaixo para receber informações completas de promoções e descontos.





Confirmação

O CPT Cursos Presenciais garante a você total segurança e confidencialidade em seus dados pessoais.
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro