Artigos e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Vantagens da Transferência de embriões e inseminação por laparoscopia em ovinos

 

A Inseminação Artificial em ovinos exige requisitos mínimos de intensificação de manejo reprodutivo e condições mínimas devem ser atendidas. A escolha da modalidade de inseminação depende fundamentalmente da sua adequação ao nível tecnológico do rebanho.

O uso de sêmen congelado de reprodutores de elevado mérito genético, associado à sincronização de cio por meio de tratamentos hormonais exige o uso da inseminação por meio da laparoscopia para a inseminação de animais de elite, bem como para os programas de Transferência de Embriões. Esta técnica associada ao diagnóstico de gestação por meio da ultrassonografia permite ao produtor um elevado controle reprodutivo e uma rápida multiplicação dos plantéis de animais puros. O domínio destas tecnologias pelo veterinário permitirá que o profissional faça parte de um mercado restrito com elevada demanda a nível nacional.

A inseminação artificial laparoscópica é uma técnica mais refinada, devendo ser realizada apenas por um veterinário treinado, pois exige um treinamento específico e o conhecimento de anatomia e técnicas cirúrgicas. Esta técnica possui a importante vantagem de se depositar o sêmen diretamente no corno uterino, possibilitando os espermatozoides percorrerem menor caminho até atingirem o óvulo, e por isso é a mais indicada para o uso de sêmen congelado, de qualidade inferior, e principalmente quando se utiliza protocolos de inseminação a tempo fixo.

A inseminação artificial é a biotecnologia mais aplicada na reprodução animal e tem como principal objetivo a disseminação da genética de reprodutores de alto valor zootécnico. Muitas são as vantagens da utilização dessa técnica, motivo pelo qual tem se verificado sua evolução. Entre elas, podemos destacar:

·         Maior aproveitamento dos reprodutores: na monta natural, um carneiro é capaz de cobrir 30 a 60 ovelhas por ano. Associando-se a inseminação artificial com a diluição e congelamento de sêmen, é possível teoricamente inseminar mais de cerca de 1000 ovelhas com o sêmen de um único carneiro coletado durante o mesmo período de um ano.

·          Melhoramento genético do rebanho: permite o uso do sêmen de carneiros com avaliação do desempenho produtivo de suas crias dentro da raça (teste de progênie), sem a necessidade de sua aquisição por elevados valores.

·          Possibilita o uso do uso de sêmen de reprodutores com patologias adquiridas: animais de alto valor genético, com idade avançada, patologias reprodutivas adquiridas ou incapacitados de realizar monta natural podem ser coletados e seu sêmen congelado para posterior utilização da inseminação artificial.

·         Possibilita o uso de diferentes raças: a inseminação artificial permite a utilização do sêmen de reprodutores de diferentes raças, visando o cruzamento industrial sem a necessidade de aquisição dos animais, e sem a necessidade de adaptação dos reprodutores.

·         Controle sanitário mais eficiente: a utilização de sêmen de reprodutores submetidos a um rígido controle sanitário reduz a disseminação de doenças reprodutivas transmitidas durante a cobertura a campo nos sistemas que utilizam a monta natural.

·         Associação a outras biotécnicas: a inseminação artificial pode ser empregada em conjunto a outras biotécnicas (IATF, transferência de embriões, clonagem), permitindo um incremento do ganho genético ou multiplicação de animais de características desejadas.

·         Conservação, transporte e comercialização de material genético: o congelamento de sêmen possibilita o armazenamento do sêmen por tempo indeterminado e o seu transporte a longas distâncias, facilitando a comercialização, incluindo exportação e importação de material genético.

Outra técnica que vem se desenvolvendo rapidamente e contribuindo significativamente para o melhoramento genético de ovinos é a técnica de transferência de embriões em ovinos. Esta técnica é um excelente instrumento para multiplicação da genética de matrizes de elevado valor zootécnico. O domínio da mesma praticamente garante ao técnico, boa remuneração, acesso a um setor de mercado em constante crescimento e ainda pouco explorado.

 

Fonte: Revista Veterinária

Adaptação:   Equipe CPT Cursos Presenciais

Autor(a): Silvana - Equipe CPT Cursos Presenciais

Data: 03/01/2013


Quero receber promoções
  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut

Artigos relacionados!
Gostaria de receber informações sobre nossos cursos? Preencha os campos abaixo:





Confirmação

O CPT Cursos Presenciais garante a você total segurança e confidencialidade em seus dados pessoais.
Preencha os campos abaixo para receber informações completas de promoções e descontos.





Confirmação

O CPT Cursos Presenciais garante a você total segurança e confidencialidade em seus dados pessoais.
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro