Artigos e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Manejo Sanitário na Criação de Ovinos, é Melhor Prevenir do que Remediar

O problema mais frequente encontrado na maioria das criações de ovinos é a não utilização das práticas adequadas de manejo sanitário. Tal este que causa uma série de doenças no rebanho e consequentemente prejuízos ao criador.

O manejo sanitário aborda, principalmente, cuidados na construção, adaptação, manutenção, funcionalidade e higiene das instalações, plano de alimentação e nutrição, vacinações e vermifugações, objetivando minimizar a incidência de doenças, promovendo assim a saúde do rebanho. O manejo sanitário específico está relacionado aos cuidados que devem ser dispensados a cada categoria animal. Com a adoção dessas práticas sanitárias, espera-se diminuir os índices de morbidade e mortalidade, e elevar as taxas de natalidade e prolificidade, aumentando a eficiência produtiva e reprodutiva do rebanho.

correto manejo sanitário do rebanho implica também capacitação dos funcionários envolvidos com a criação, considerando a gestão do sistema de produção, as categorias de animais existentes e a ambiência animal. Outro aspecto importante é a assistência técnica, indispensável na implantação e monitoramento das práticas sanitárias, com o objetivo de se antecipar ao diagnóstico e ao tratamento de possíveis problemas e doenças. A aplicabilidade de novas tecnologias desenvolvidas pela pesquisa na prática, objetivando melhoria na produção para a comercialização dos animais e seus produtos com o máximo de qualidade. Outro fator importante é a aquisição de animais, que devem ser adquiridos de empresas idôneas que possuem um programa genético melhorado, de regiões que não possuem problemas sanitários importantes.

O plano de vacinações deverá seguir a legislação vigente orientada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e ás doenças endêmicas na região. É importante enfatizar que as instituições oficiais de agropecuária podem contribuir quanto as informações sobre as vacinas que devem ser utilizadas na região ou município. O calendário de vermifugação visa o controle das doenças parasitárias, através da utilização de drogas anti-helmínticas e de medidas de manejo que auxiliem na redução da contaminação ambiental e, consequentemente, nas infecções dos animais.

Todos estes cuidados irá minimizar os riscos de incidências de doenças na propriedade, e também outros gastos excessivos, que diminuem muito a margem de lucro do criador.

Fonte: ACCOBA

Adaptação:   Equipe CPT Cursos Presenciais

Autor(a): Equipe CPT Cursos Presenciais

Data: 09/04/2010


Quero receber promoções
  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut

Artigos relacionados!
Gostaria de receber informações sobre nossos cursos? Preencha os campos abaixo:





Confirmação

O CPT Cursos Presenciais garante a você total segurança e confidencialidade em seus dados pessoais.
Preencha os campos abaixo para receber informações completas de promoções e descontos.





Confirmação

O CPT Cursos Presenciais garante a você total segurança e confidencialidade em seus dados pessoais.
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro