Artigos e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fraturas ósseas em cães e gatos

As fraturas em animais de estimação são frequentemente encontradas nas clínicas de medicina veterinária. Elas podem ser classificadas de acordo com a localização, direção e número de linhas de fraturas, e ainda, se são redutíveis ou não redutíveis e se ficam expostas ao ambiente. As linhas de fratura são classificadas em transversas, oblíquas, espiral, cominutiva redutível e cominutiva não redutível.

            A técnica utilizada para a redução da fratura precisa objetivar o reposicionamento anatômico dos fragmentos ósseos e a restauração do alinhamento e função do membro lecionado. A técnica pode ser aplicada por meio do método aberto ou fechado, isso dependerá do tipo e local da fratura e do grau do deslocamento do osso.

            Na redução fechada os tecidos moles são preservados, e também o suprimento sanguíneo, as extremidades ósseas do local da fratura, com isso há menor possibilidade de infecção, devido ao menor tempo de recuperação do animal. A desvantagem observada nesse tipo de redução é a dificuldade na precisão, já que a visualização direta dos fragmentos ósseos na maioria das vezes não ocorre, quando isso acontece é preciso considerar o uso de radiografias ou fluoroscopia transoperatórias.

            Quando é realizada a redução aberta, há a possibilidade da visualização, durante a manipulação, dos fragmentos ósseos, o que auxilia a reconstrução anatômica e à colocação de implantes internos, a fim de fixar a fratura. Há também, a possibilidade de enxertos que ajudam na cicatrização óssea. Por outro lado, as desvantagens são trauma cirúrgico, distúrbios de irrigação periosteal e aumento de risco de infecções bacterianas.

 

Quais as técnicas cirúrgicas de ortopedia mais comuns em clínicas de ortopedia animal?

Conheça diversos instrumentos cirúrgicos usados em animais.

Saiba quais são as mais modernas técnicas de anestesia geral inalatória e intravenosa em cães e gatos.

Fonte: XIII Jornada de Ensino, Pesquisa e Extensão - JEPEX 2013 - UFRPE

Adaptação:   Equipe CPT Cursos Presenciais

Autor(a): Equipe CPT Cursos Presenciais

Data: 09/09/2014


Quero receber promoções
  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut

Artigos relacionados!
Gostaria de receber informações sobre nossos cursos? Preencha os campos abaixo:





Confirmação

O CPT Cursos Presenciais garante a você total segurança e confidencialidade em seus dados pessoais.
Preencha os campos abaixo para receber informações completas de promoções e descontos.





Confirmação

O CPT Cursos Presenciais garante a você total segurança e confidencialidade em seus dados pessoais.
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro