Notícias e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Artesãs mostram projetos de sucesso na Agriminas

O artesanato vai ser um dos destaques da Agriminas, feira da agricultura familiar que acontece de 10 a 13 de julho, na Serraria Souza Pinto, em Belo Horizonte. A Emater-MG estará apresentando trabalhos de artesãs do projeto Jaíba (Norte de Minas) e de costureiras de Ribeirão das Neves (Região Metropolitana de Belo Horizonte). A empresa de extensão rural também vai mostrar produtos da agroindústrias e técnicas agropecuárias como a montagem pequenas hortas e jardins usando pneus velhos, além de realizar oficinas para o público da feira. As artesãs do projeto Jaíba (Grupo Bananorte - Bananeira Transformada em Arte) vão apresentar na Agriminas os primeiros resultados do trabalho com a ONG Artesanato Solidário (criada pela ex-primeira dama Ruth Cardoso). A parceria foi uma iniciativa da Emater-MG, que presta assistência ao grupo, e tem o patrocínio do Ministério do Desenvolvimento Agrário. O projeto da ONG Artesanato Solidário começou em abril de 2008 e trabalha com as artesãs a melhoria da qualidade dos produtos, a padronização das peças e a introdução do grupo no mercado. Todo mês, o grupo tem uma oficina diferente com especialistas de diversas áreas. Segundo a extensionista da Emater-MG, Amanda Cristina da Silva, além da capacitação das artesãs, a proposta é produzir um catálogo dos produtos e abrir canais para a comercialização das peças. Atualmente, o Grupo Bananorte tem vendido suas peças na região e em feiras em Brasília e Belo Horizonte. Outro projeto da Emater-MG que tem dado bons resultados é o Costura e Arte, de Ribeirão das Neves. O trabalho envolve cerca de 50 mulheres, que participaram de oficinas de costura e recentemente formaram uma associação para comercializar seus produtos. São bolsas, acessórios e roupas do dia-a-dia, todos produtos confeccionados com tecidos doados por empresas da Grande BH. “Estou muito orgulhosa com esse trabalho. Já pude realizar alguns sonhos e é emocionante ver as pessoas usando as nossas bolsas”, comenta a costureira Anísia Vicente da Silva. A extensionista da Emater-MG Fátima Singulano, coordenadora do projeto, comenta que o interesse das mulheres de Neves pelo projeto tem sido muito grande, por isso agora o Costura e Arte vai entrar numa nova etapa. “A demanda cresceu muito e em função disso vamos começar uma etapa de capacitação de monitoras para que elas possam multiplicar o projeto”, explica Fátima. Além da exposição e venda de produtos do Costura e Arte, a extensionista da Emater-MG também estará ministrando oficinas de costura durante a Agriminas.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Emater-MG Jornalista: Flávia Freitas (31) 3349-8241 imprensa@emater.mg.gov.br

Data: 08/07/2008

  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut
Notícias relacionadas! Veja mais notícias »
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro