Notícias e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
OMC autoriza Brasil a aplicar sanções contra EUA no caso do algodão

A Organização Mundial do Comércio (OMC) autorizou nesta quinta-feira (19) o Brasil a começar a aplicar sanções contra os Estados Unidos pelos subsídios ilegais concedidos pelo governo americano aos produtores de algodão. Em 31 de agosto deste ano, a OMC decidiu impor sanções aos Estados Unidos a favor do Brasil em seu litígio sobre as subvenções que Washington concede a seus produtores de algodão, e que poderão chegar este ano a US$ 800 milhões, de acordo com fontes do lado brasileiro da disputa. A "briga" entre as duas partes dura mais de nove anos. Em setembro de 2002, o Brasil apresentou uma queixa contra os subsídios americanos ao algodão perante a OMC. Um painel de resolução de conflitos e outros de apelação deram razão sucessivamente aos brasileiros, apesar de os EUA terem apelado diversas vezes da decisão. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a possibilidade de retaliação aos EUA inclui uma lista de 200 produtos, divulgada no início deste mês. Retaliação Para decidir qual será a retaliação, o Brasil vai analisar uma lista de produtos e também a economia norte-americana, o que determinará o tamanho da retaliação. O governo brasileiro estuda a possibilidade de fazer uma "retaliação cruzada", ou seja, atingindo outros setores além do agronegócio, como serviços e propriedade intelectual, como patentes de remédios. Entre as nações em desenvolvimento, a redução dos subsídios ao algodão em países ricos como um "teste" para reformar a estrutura do comércio exterior global dentro da Rodada de Doha, da OMC, que ainda está em andamento. De acordo com Juan Millan, diplotamata norte-americano, Washington tem a intenção de cumprir a determinação da OMC.

Fonte: G1 - Economia e Negócios

Data: 19/11/2009

  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut
Notícias relacionadas! Veja mais notícias »
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro