Notícias e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Renda agrícola goiana deve somar R$ 10,9 bilhões

A soja é o destaque entre as culturas no Estado em 2008, diz pesquisa. A renda agrícola em Goiás deve chegar a R$ 10,91 bilhões em 2008, segundo levantamento divulgado ontem pela Assessoria de Gestão Estratégica do Ministério da Agricultura. No ano passado, a renda agrícola no Estado ficou em R$ 7,98 bilhões. A soja é o destaque entre as culturas, respondendo por R$ 4,67 bilhões da renda agrícola prevista para este ano. Em todo o Brasil, segundo os cálculos do ministério, a renda do setor deve somar R$ 156,7 bilhões em 2008, crescimento de 17% em relação ao resultado do ano passado, já descontada a inflação do período. O cálculo é feito com base no valor bruto dos 20 principais produtos agrícolas do País. As estimativas de renda regional em 2008 mostram que o maior aumento ocorrerá no Centro-Oeste. Deve passar dos R$ 28 bilhões obtidos em 2007 para R$ 39,4 bilhões, aumento de 40,6% em valores reais. Esse aumento é puxado principalmente por Goiás e Mato Grosso. Nas Regiões Sul, Sudeste e Nordeste, os aumentos esperados são mais modestos: 8,2% no Sul, 4,7% no Sudeste, e 4,8% no Nordeste. A Região Norte deverá ter um decréscimo de renda de 12,9% em relação a 2007, apesar do aumento de 13,1% na produção de grãos daquela região. Entre as lavouras analisadas, o feijão é destaque no País, com incremento de 89,4% comparado ao ano anterior, devendo fechar o ano com R$ 9,1 bilhões. Além do feijão, outros 13 produtos apresentaram aumento de renda em relação ao resultado obtido no ano passado: cebola (54,8%), café (48,1%), trigo (44,3%), milho (32,2%), soja (31,3%) e amendoim (33,6%). O coordenador de Planejamento Estratégico do ministério, José Garcia Gasques, explicou a variação. "Esses produtos caracterizam-se por apresentarem elevado aumento de renda e de preços simultaneamente", disse. Produtos como laranja, arroz, cacau, batata inglesa e fumo também apresentaram aumento de renda, mas em escalas menores. A renda agrícola é calculada multiplicando-se o volume da produção da safra agrícola pelo valor dos preços recebidos pelos produtores nas principais praças do País. O valor real da renda, descontada a inflação, é obtido pelo Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI), da Fundação Getúlio Vargas. O valor de desempenho da agricultura é o sinalizador da tendência das commodities no mercado. (Redação com AE)

Fonte: O Popular

Data: 13/08/2008

  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut
Notícias relacionadas! Veja mais notícias »
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro