Notícias e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Conab interrompeu a remoção do cereal de Mato Grosso até 7 de janeiro

 

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) interrompeu a remoção do cereal de Mato Grosso até 7 de janeiro, o que deixou a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag)  preocupada, pois com seca que atinge a região Nordeste, a alimentação animal pode ter prejuízo sem  o fornecimento de milho.

Alguns agricultores, segundo informações da Contag, pagaram pelo milho, mas ainda não receberam.

O secretário de política Agrícola da Contag, Antoninho Rovaris afirma que “vários agricultores já contrataram, pagaram esse milho e não chegou ainda. Quer dizer, temos relatos de embarques recentes e esperamos que pelo menos aqueles que já contrataram recebam. Infelizmente essa interrupção, tanto da questão do carregamento quanto da questão de operacionalidade, pode agravar a situação, especialmente no Nordeste “.

Em Mato Grosso a paralisação da remoção de milho também gera desconfiança. A medida foi adotada no dia 14 de dezembro. Os motivos, segundo a Conab, seriam as férias coletivas nas transportadoras e o fechamento para balanço dos armazéns privados onde estão os estoques públicos de milho.

As unidades armazenadoras devem permanecer fechadas para balanço contábil entre os dias 29 de dezembro e 4 de janeiro. O temor é em relação à possibilidade de faltar milho na reabertura das unidades armazenadoras em todo o Brasil. “Infelizmente, mais uma vez, apesar de todas as reclamações, de todas as reuniões que a gente fez, o governo adota medidas que não satisfazem as necessidades dos nossos agricultores”, diz Rovaris.

Rafael Bueno, superintendente de Armazenagem e Movimentação de Estoques da Conab, garante que medidas foram tomadas para evitar o desabastecimento. Nos últimos três meses o volume transportado para o Nordeste teria sido ampliado em aproximadamente nove mil toneladas, o que seria suficiente para atender a demanda.

Bueno explica “os trabalhos que nós fizemos foram para que não haja falta de milho neste período, para que o produtor tenha o produto garantido. Os embarques retornam no dia 7 de janeiro e voltam a entregar e disponibilizar para o produtor aquele quantitativo que ainda resta. Em termos de carregamento de transporte, cerca de 70% a 80% do produto contratado da remoção já foi efetuado. Nós ainda temos um pequeno saldo para remover, que será efetuado agora na primeira parte do ano, em janeiro”.

Até 20 de dezembro é possível emitir e pagar as guias de recolhimento da União e até 28 de dezembro será possível retirar o produto. A Conab faz ainda um apelo para que os produtores se organizem para evitar transtornos nas operações de venda de balcão.

Fonte: Pecuária Rural

Data: 20/12/2012

  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut
Notícias relacionadas! Veja mais notícias »
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro