Notícias e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Invetimento em exportação pode aumentar o lucro do pecuarista

O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Gilman Viana Rodrigues, afirma que o pecuarista poderia ganhar mais se investisse na exportação. Segundo ele, o pecuarista que se interessar pelo mercado europeu pode conseguir até R$ 20,00 a mais pelo preço da arroba do boi. Hoje, no Norte de Minas, ela está sendo vendida no mercado interno por R$ 85,00. Para atingir os parâmetros da União Européia o produtor deve se enquadrar às regras do Serviço Brasileiro de Rastreabilidade da Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos (Sisbov). “Os parâmetros estabelecidos para a venda de carne para UE são rigorosos, mas possíveis de serem atingidos”, declara o secretário. “Na lista de fazendas autorizadas pelos europeus, divulgada em março, Minas Gerais tinha 79 propriedades. Hoje já passamos para 105 fazendas”. Em Minas Gerais, o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) capacitou seus técnicos para auditar as propriedades certificadas pelas empresas cadastradas no Ministério da Agricultura. Este trabalho de auditoria feito pelos técnicos do IMA é realizado junto com o Ministério. Somente com o aval da auditoria é que novas fazendas certificadas podem ser incluídas na lista da UE. “Temos capacidade de auditar 200 propriedades por mês”, explica Gilman Viana. Segundo ele, nesta semana, 22 propriedades mineiras estão sendo visitadas pelos auditores do instituto. De acordo com Gilman Viana, a dificuldade em conseguir a certificação criou uma acomodação entre os pecuaristas. “É o segundo fator que estamos verificando. Com a frustração do trabalho desenvolvido pelas certificadoras e a valorização do preço da arroba do boi no mercado interno, os produtores ficaram anestesiados”. Segundo ele, muitos pecuaristas preferem evitar o trabalho a adequar a propriedade para conquistar o mercado europeu e ter melhores resultados comerciais. “Temos uma pecuária competitiva e uma carne de excelente qualidade. Não podemos esquecer que o mercado europeu paga muito bem por ela”.

Fonte: Fonte: Seapa/MG

Data: 25/06/2008

  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut
Notícias relacionadas! Veja mais notícias »
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro