Notícias e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Projeto Balde Cheio aumenta a produção de leite

Implantado em oito cidades do sul de Minas, o resultado é satisfatório. Garante menor gasto e maior produção leiteira. Pasto verdinho e abundante. Mais alimento para o gado e maior produção de leite. É o resultado de uma das técnicas do projeto “Balde Cheio” implantado no sítio de José Flávio, no município de Cruzília. Ao invés de deixar as vacas soltas no pasto, elas ficam em piquetes. São 30 ao todo, um para cada dia do mês. Assim os animais comem o capim sempre verde que é mais nutritivo. O técnico agrícola Ramiro José Esteves Ribeiro que acompanha o trabalho no sítio diz que o gasto com a ração já caiu 25%. “Esse mês já teve um lucro de R$ 1.700 reais”, diz Ramiro. O pecuarista José Flávio Ribeiro garante que esta mais fácil cuidar do pasto. “Tem muita coisa que a gente economiza como serviço de cortar capim a gente já não usa mais então o próprio pasto dá isso pra você. Assim a gente economiza tempo”, afirma José Flávio. Flávio é um dos vinte e um produtores que fazem parte do projeto “Balde Cheio” da Embrapa. O objetivo é disseminar técnicas de manejo para melhorar a produtividade e aumentar os lucros dos pecuaristas. Interessados em ter o mesmo sucesso de José Flavio, pequenos produtores ouvem atentos as informações passadas pelo coordenador do “Balde Cheio” do sul de Minas. Ele ensina que além do pasto rotacionado é preciso evitar desperdícios e cuidar bem das despesas. “O produtor começa a anotar tudo, despesas, receitar, dados climáticos, quando a vaca pariu. Então tem toda uma estrutura atrás disso não é apenas o passeio rotacionado”, diz o coordenador do projeto Alexandre Silva Prado. Alexandre explica ainda que tornar a pecuária leiteira mais lucrativa evita o êxodo rural e melhora a auto-estima do homem do campo que muitas vezes passa por dificuldades financeiras devido aos baixos preços dos produtos. Nos últimos dois anos o projeto foi implantado em oito municípios do sul de minas e já beneficia mais de mil produtores. Dono de doze aças leiteiras criadas no sitio, o pecuarista Camilo Maciel pensa em ser mais um a adotar as técnicas. “O leite no setor brasileiro é um nível baixo de preço litro e dentro desse programa a gente pode adquirir maior rendimento e maior lucro”, conclui Maciel. EPTV - Emissoras Pioneiras de Televisão

Fonte: AGROLINK

Data: 11/01/2010

  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut
Notícias relacionadas! Veja mais notícias »
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro