Notícias e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Hormônios mais utilizados na Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF)

inseminação artificial em tempo fixo (IATF) é um recurso oriundo da biotecnologia criado para resolver os empecilhos observados na inseminação artificial (IA) convencional. O método propicia o controle da ovulação equina, através de protocolos hormonais específicos.

Desta forma, o método sincroniza a onda de crescimento folicular, a fase luteínica e sua regressão bem como o momento da ovulação. Tal técnica ganhou espaço em virtude das baixas taxas de serviço apresentadas pela Inseminação Artificial convencional (IA) no mundo todo.

Muitas são as vantagens do programa IATF em relação a IA, sendo algumas delas a facilitação do manejo do rebanho, crescimento da produtividade com a melhoria genética, melhor controle de doenças sexualmente transmissíveis, diminuição do valor da compra e manutenção de touros, padronização dos animais com maior potencial de produtividade.

Há ainda uma série de pré-requisitos para a implantação de um projeto de IATF em um rebanho, o qual necessita passar por um médico veterinário especializado.

Existem diversos hormônios, aplicados por meio de injeções ou através de implantes de liberação lenta, que simulam o ciclo estral da fêmea, para criar condições com vistas a uma programação da IA para um determinado dia e hora (tempo fixo). A escolha dos hormônios corretos neste procedimento também faz a diferença

Dentre os hormônios mais utilizados estão as prostaglandinas e alguns sintéticos similares (progestágenos), administrados na forma de implantes vaginais ou auriculares. A ideia é que sejam liberadores gradativamente no animal. Outros hormônios são os Estrógenos (sintomatologia do cio) e gonadotrofina (LH e FSH) utilizados como indutores da ovulação. Estes fármacos não prejudicam as fêmeas por serem similares aos hormônios que compõem o ciclo natural, sendo o custo-benefício deste método reconhecido no mercado, já que os aumentos da produção compensa o investimento.

 

A inseminação aplicada de forma correta gera lucros ao produtor e melhoramento genético dos animais. Saiba mais.

Fonte: InfoEscola

Data: 27/06/2016

  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut
Notícias relacionadas! Veja mais notícias »
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro