Notícias e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Uso de antibióticos no tratamento da mastite bovina

A mastite bovina é uma doença contagiosa e de fácil transmissão entre as vacas. Pode acometer uma ou mais tetas e aparecer quando a vaca está em lactação ou durante o período seco.

A doença pode-se apresentar de forma clínica, os sintomas presentes são a secreção de leite com grumos, pus ou de aspecto aquoso, tetas e úbere com vermelhidão, duros, inchados, doloridos, quentes, os animais ainda podem apresentar febre, perda de apetite e chegar à morte em casos mais graves.Na forma subclínica os sintomas não estão presentes e nestes casos, somente testes especiais como CaliforniaMastitis Test (CMT) podem diagnosticar a doença.

Para o tratamento da mastite é recomendado o uso de antibióticos, quando este não é feito de forma racional, ele é apontado como a principal causa de ocorrência de resíduos de antibióticos no leite.

O uso de antibióticos tem como função principal auxiliar a defesa do hospedeiro, eliminar os agentes patogênicos e reduzir as consequências negativas da infecção. É também a medida fundamental para a cura dos casos de mastite clínica, os antimicrobianos são usados em vacas leiteiras para o controle, a prevenção e a diminuição da disseminação da doença que é altamente contagiosa entre o rebanho.

No tratamento o uso dos antibióticos consiste em atingir e manter concentrações adequadas do principio ativo no local da infecção por um período de tempo suficiente para eliminar o agente causador da patologia. Porém, quando os antibióticos não são usados de maneira correta podem influenciar o aparecimento de microrganismos resistentes.

Dentre os fatores que influenciam o aparecimento dos microrganismos temos a exposição prolongada do patógeno ao agente antimicrobiano, dessa forma há a seleção de cepas resistentes; mutações e transferências genéticas entre bactérias e também o tipo de antimicrobiano administrado.

Dessa forma, para evitar maiores perdas e a proliferação da mastite no rebanho, o profissional responsável deve estar ciente de todos os riscos com dosagens erradas e medicamentos ineficientes, tendo em vista que o tratamento da mastite é apontado como a principal causa de ocorrência de resíduos no leite.

 

Tenha um leite de alta qualidade em sua propriedade. Saiba mais

Aprimore seus conhecimentos em diagnóstico de mastite. Clique aqui

Venha conhecer o que há de mais novo para controle dos principais agentes de mastite. Clique aqui

 

Fonte: Revista Mundo do Leite

Data: 07/11/2013

  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut
Notícias relacionadas! Veja mais notícias »
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro