Notícias e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Pitiose em Equinos

A Pitiose em equinos é uma doença que pode atingir a pele e o tecido abaixo da pele em cavalos de todas as raças, sobretudo criados em regiões com temperaturas mais quentes.

A doença, que pode atingir ainda cães e gatos, com menor probabilidade, provoca uma grande ferida, sendo que em casos mais graves pode ocorrer lesões nos pulmões, sistema digestivo e até mesmo nos ossos dos animais. 

A doença é geralmente contraída em águas contaminadas com os zoósporos, um fungo aquático, que penetra no animal por meio de alguma pequena lesão.

Os animais com a Pitiose apresentam dor, apatia, claudicação, perda de peso, dentre outros sinais. Mas o sinal mais expressivo e grave é a automutilação, ou seja, quando o animal passa a se morder e a colidir contra a parede ou objetos.

Durante os exames de diagnóstico, que deve ser realizado precocemente para facilitar o tratamento, o profissional precisa saber diferenciar a doença de outras lesões bastante parecidas, como a habronemose cutânea.

A prevenção passa, basicamente, por vacinações em dia e trocas diárias das águas.  

Não é tão fácil o tratamento para esta doença, em virtude da ausência de drogas antifúngicas ineficientes para o caso. Outro problema é a falta de respostas imunológicas do hospedeiro da doença.

Mesmo assim a medicina veterinária tem tentado achar um meio eficiente para se combater a doença, seja através de cirurgia, quimioterapia e a imunoterapia, que tem se revelado uma alternativa promissora.

 

Veja técnicas de primeiros socorros que auxiliam no tratamento dessa patologia. Clique aqui.

Fonte: Portal do Equino

Data: 11/07/2016

  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut
Notícias relacionadas! Veja mais notícias »
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro