Notícias e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Éguas com retenção de placenta

A retenção é vista como uma falha na eliminação das membranas fetais. A expulsão da placenta deve ocorrer de 30 minutos a 3 horas pós-parto, alguns especialistas dizem 2 horas no máximo. Vários fatores fazem com que desenvolva essa enfermidade, como, manejo incorreto, estresse, infecções bacterianas, doenças metabólicas, deficiências nutricionais e outros.

O pós-parto recebe o nome de puerpério, dividido em 2 fases. A primeira fase é a expulsão das membranas fetais que são: o fluido com sangue materno e do potro, muco, restos placentários. Os sinais perceptíveis são os envoltórios fetais pendulares na vulva, porém, em alguns casos permanecem interno no útero.

Se a retenção durar mais de um dia, o animal apresenta febre, prostração, desidratação, cólicas abdominais que podem passar para um quadro mais grave. São necessários exames específicos para um diagnóstico preciso. O tratamento pode ser realizado com a ingestão de cálcio, hormônios, injeções e antibióticos prescritos por um médico veterinário.

 

O parto das éguas deve ser acompanho por profissionais capacitados na área da reprodução equina que irão auxiliar todo procedimento. Saiba mais.

Fonte:  Informativo Equestre

Data: 06/10/2016

  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut
Notícias relacionadas! Veja mais notícias »
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro