Notícias e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Caprinocultura e a ovinocultura possuem plano nacional para erradicação de doenças

A caprinocultura e a ovinocultura ocupa uma posição importante no cenário do agronegócio no Brasil. De acordo com informações do Ministério da Agricultura, existem atualmente no país 14 milhões de animais. Sua representatividade encontra-se, principalmente, no nordeste. Já o rebanho ovino, chegou a cerca de 17 milhões no país, tendo sua maior representatividade no Nordeste e Rio Grande do Sul.

E diante destes números tão expressivos, o Ministério da Agricultura criou o Programa Nacional de Sanidade de Caprinos e Ovinos (PNSCO). O objetivo é criar mecanismos que possam inibir e erradicar as doenças que possam comprometer a criação dos dois rebanhos, sobretudo as bacterianas.

Dentre as atividades previstas para a efetivação do programa, o Governo Federal incluiu no documento referente a estas diretrizes, várias questões, dentre elas, a educação sanitária, fiscalização dos deslocamentos destes animais, sobretudo para outros estados, estudos direcionados, cadastramento, certificação sanitária para os estabelecimentos e criadouros. O documento prevê ainda punições para os produtores que não seguirem uma série de recomendações, notadamente voltadas para as condições sanitárias.

Aliás, uma das vertentes mais importantes do plano é a ênfase na fiscalização, que poderá inclusive acontecer durante eventos pecuários, matadouros e locais privados. O documento recomenda ainda que, diante do primeiro sinal de doenças, que se comunique imediatamente à unidade mais próxima do órgão voltado para as atividades do setor, como a Defesa Sanitária Animal.

Por fim, é importante que os proprietários de caprinos e ovinos saibam estas normas e procedimentos, além de conhecer o PNSCO, como fontes importantes de informação para que o seu negócio esteja alinhado com as determinações oficiais e as leis. 

 

O médico veterinário deve estar atualizado na área de primeiros socorros caso precise atender com urgência esse animais. Saiba mais.

Fonte: Agricultura

Data: 04/08/2016

  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut
Notícias relacionadas! Veja mais notícias »
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro