Notícias e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Cardiopatia Congênita em Cães

Cães também podem sofrer de doença do coração, assim como os humanos, principalmente quando mais velhos. Entretanto um em cada dez animais podem ter estas doenças de forma congênita. 

A cardiopatia dilatada congênita é uma delas, e ocasiona a diminuição do músculo cardíaco, enfraquecendo-o a ponto de não realizar suas funções corretamente, como o bombeamento do sangue.

É muito comum em animais de grande porte, machos, como Dobermans, Boxers, Pastores Inglêses, dentre outros, embora também haja incidências da doença em animais menores, como o cocker spaniels americano.

Os sintomas mais comuns apresentados pelos animais são tosses, respirar com dificuldade, pouco apetite, perda ou ganho de peso e até mesmo desmaios e morte súbita.

Os medicamentos se baseiam em tentar impedir as conseqüências da insuficiência e normalizar as alterações do ritmo do coração, com o objetivo de tentar prolongar a vida do animal, já que a doença não tem cura.

A medicina veterinária conta, atualmente, com vários recursos para que seja possível o diagnóstico, precocemente, tornando o tratamento menos complicado. Ao primeiro sinal, portanto, é muito importante levar o animal a um especialista da área.

E no caso de confirmação da doença, evitar a reprodução do animal com a doença ou com histórico familiar de cardiopatia dilatada, pode ajudar a diminuir a incidência da doença. 

 

O médico veterinário deve estar atualizado na área de cardiologia para saber diagnosticar a doença. Saiba mais.

Fonte: Web Animal

Data: 14/07/2016

  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut
Notícias relacionadas! Veja mais notícias »
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro