Notícias e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Cirurgia de catarata em animais

A catarata é uma doença que afeta os olhos e consequentemente a visão, causando opacificação ou perda da transparência do cristalino o que impede ou dificulta entrada da luz até a retina, danificandogradualmente a visão, podendo causar até mesmo a cegueira. Ela geralmente resulta-se de um dano bioquímico causado por uma entrada reduzida de oxigênio e maior entrada de água no cristalino resultando em perda de sua transparência.

As cataratas podem ser classificadas de várias maneiras, e é isso que determinará a técnica utilizada na hora da cirurgia são dispostas de acordo com: consistência (dura, macia, mole); tempo de desenvolvimento (embrionário, congênito, juvenil, senil, adquirido); aparência (negra, estrelada, piramidal, sutural, coraliforme, cuniforme, discóide, floriforme, lanciforme, membranosa, coronária); posição dentro da lente (nuclear, subcapsular anterior e posterior, axial, polar posterior, lamelar, equatorial, cortical periférica e posterior); etiologia (tóxica, radiação, diabética, secundária, pós-traumática, elétrica e galactosênica) e estágio de desenvolvimento (incipiente, imatura, madura, hipermadura).

As causas mais comuns da doença nos animais são: nos cães, a causa principal é hereditária e pode causar cegueira entre 1 a 4 anos de idade; também estão associadas a doenças sistêmicas como o diabetes mellitus a hipocalcemia e a hipercupremia e as causas congênitas começam durante a vida fetal como nas infecções uterinas; as induzidas por drogas (naftaleno, disofenol, cetoconazol, contraceptivos orais à base de progesterona, diazoxida, fenilpiperazina, diniltrofenol, dimetilsulfoxido, pefloxacina, 2,6-dicloro-4-mitroaniline, glimepiridinesulfonilurea, inibidores de hidroximetilglurail-coenzima A redutase, corticóides, clorpromazina, bulsulfano, amiodarona, alopourinol); as geradas por deficiências dietéticas são raras, mas podem ocorrer em filhotes alimentados com sucedâneos; as senis(animais acima de 6 anos) tem aumentado consideravelmente devido ao aumento do tempo de vida dos animais domésticos;as provocadas por inflamações (uveítes), também são muito comuns.

As cataratas secundárias à radiação (radioterapia para neoplasias, radiações ionizantes, choque elétrico).

E também temos as cataratas de causas diversas como catarata galactosêmica dos marsurpiaisque são alimentados com leite de vaca, a catarata espontânea em perus e galinhas com encefalomielite aviária e catarata provocada por larva de trematódeos em peixes.

Para saber se o seu cão tem catarata é bom observar a pupila porque, quando ela encontra-se em grau mais avançado é visível à mudança da sua cor, aparece num tom azulado ou branco. Quando o animal esta com catarata ele poderá trombar com objetos ou ter medo de descer escadas.

Observado algum sintoma deve procurar os profissionais, pois uma avaliação geral feita pelo veterinário clínico e uma avaliação detalhada feita por um veterinário oftalmologista é que irá determinar se o bicho apto a submetido à cirurgia para remoção da catarata.

Fonte: Veterinária Santo Agostinho

Data: 13/06/2013

  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut
Notícias relacionadas! Veja mais notícias »
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro