A importância da utilização da ultrassonografia na reprodução bovina

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Ultrassonografia na reprodução bovina uma técnica que permite controle do manejo reprodutivo através de diagnóstico precoce e acompanhamento da gestação.

Ultrassonografia na Reprodução Bovina

A ultrassonografia, também denominada ecografia, é atualmente um método de diagnóstico largamente utilizado na medicina veterinária, por ser uma técnica moderna, precisa e não invasiva.

A utilização rotineira da ultrassonografia é um grande avanço no campo da reprodução animal, desde o desenvolvimento da palpação retal e do uso do radioimunoenssaio para detecção de hormônios.

A utilização do ultrassom tem possibilitado um melhor controle do manejo reprodutivo do rebanho através de exames clínicos como: diagnóstico precoce e acompanhamento da gestação; avaliação do desenvolvimento folicular e corpo lúteo e patologias do trato reprodutivo feminino e masculino (sexagem do feto; ocorrência de gestações múltiplas, etc.).

A ultrassonografia pode revelar a estrutura interna dos órgãos reprodutivos e também do concepto, com precisão de mensuração e outras características além de outros exames.

A ultrassonografia se baseia na produção de imagens pelo uso de ondas sonoras de alta frequência. As ondas acústicas do ultrassom são ondas de pressão, produzidas pela compressão e descompressão alternadas das moléculas dos tecidos adjacentes. Estas ondas de pressão são geradas pela vibração de cristais com propriedades piezoelétricas, presentes no transdutor do aparelho, quando submetidas a correntes elétricas alternadas. Estas ondas têm a propriedade de se propagar pelos tecidos orgânicos. À medida que uma onda atravessa um determinado corpo, parte é refletida na forma de um eco e parte prossegue interagindo com tecidos mais profundos.

A ultrassonografia na reprodução bovina tem diversas aplicações como método de diagnóstico em várias espécies, especialmente no exame do aparelho reprodutor. Dentre as vantagens da técnica está o fato de não ser invasiva, relativamente simples de ser efetuada, segura tanto para o animal como para o operador, pode ser realizada a campo e fornecer diagnósticos imediatos na maioria dos casos. O uso do ultrassom possibilitou grandes avanços no estudo da fisiologia ovariana, particularmente na caracterização do padrão de crescimento folicular, desenvolvimento, manutenção e regressão luteal, e ocorrências durante a fase inicial da gestação. As principais aplicações da ultrassonografia em reprodução animal são:

– Estudo da fisiologia ovariana e uterina durante o ciclo estral e gestação;

– Avaliação das gônadas do macho e estruturas de acesso pélvico;

– Auxílio no diagnóstico de alterações patológicas de útero e ovário;

– Avaliação ginecológica de animais destinados a doadores de embriões;

– Diagnóstico de gestação precoce;

– Monitoramento da gestação inicial para verificação de perdas embrionárias;

– Sexagem fetal;

O diagnostico de gestação é uma das aplicações mais rotineiras da ultrassonografia na reprodução de bovinos. O ultrassom reúne praticamente todos os requisitos técnicos básicos de um bom método para diagnóstico de gestação.

Em qualquer método de diagnostico de gestação em bovinos, o que principalmente interessa ao técnico na prática, ou seja, a maior atenção deve ser sempre dispensada às fêmeas não gestantes. É imprescindível que para cada um destes animais seja feito um exame minucioso de todo o genital seguido de uma recomendação de qual procedimento executar para tornar esta fêmea gestante o mais rápido possível. Neste quesito, a ultrassonografia é insuperável, pois além de permitir um diagnóstico acurado e precoce, permite naquelas fêmeas não gestantes uma excelente avaliação de todo o genital.

O diagnóstico precoce da gestação em vacas leiteiras objetiva principalmente identificar as fêmeas prenhes pós-inseminação, separando-as das não prenhes o quanto antes. Matrizes que não conceberam no primeiro serviço ou que apresentaram, no pós-parto, distúrbios reprodutivos (cistos ovarianos, corpo lúteo persistente, endometrites, etc.) são detectadas com maior precisão, o que contribui para o estudo das potenciais causas destes problemas. A avaliação do escore corporal, nível nutricional, produção de leite e atividade dos ovários, associada ao histórico do animal, são importantes ferramentas para se definir as estratégias de manejo reprodutivo. Portanto, o diagnóstico da função reprodutiva e utilização do ultrassom, associado a um sistema informatizado de controle zootécnico, possibilita um acompanhamento mais eficiente dos eventos reprodutivos e melhoria das taxas de concepção.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Reprodução de Bovinos

Atualizado em: 9 de outubro de 2018

Artigos Relacionados