Erros mais comuns na gestão de um laticínio (alguns deles podem levar a indústria à falência)

  •   
  •   
  • 7
  •  
  •  
  •  
  •  

Ter sucesso em um laticínio envolve mais do que entregar um bom produto. Para que o negócio se consolide e não dê dor de cabeça, é preciso fazer um ótimo trabalho de gestão, que tenha a capacidade de prever os erros e administrar todas as questões burocráticas, fazendo do laticínio lucrativo.

Mas como fazer uma boa gestão? No artigo de hoje vamos destacar o papel do gestor em um empreendimento, explicar como deve ser feita a gestão do laticínio e como ela pode minimizar os possíveis problemas em um negócio. Vamos lá?

O papel do gestor

Assim como em qualquer negócio, o gestor do laticínio deve apresentar algumas características para que o seu trabalho faça da empresa bem sucedida. Algumas dessas características são:

  • capacidade de liderar e motivar a equipe;
  • dar e receber feedbacks da maneira correta;
  • saber gerenciar conflitos;
  • ser proativo;
  • lidar corretamente com processos e pessoas.

Como é feita a gestão de laticínios

Partindo de tais características, podemos dizer que o trabalho da gestão de um laticínio está pautado em três aspectos: cumprir a legislação, garantir a rentabilidade e lidar com as principais dificuldades. A seguir, confira um pouco sobre cada uma delas!

Legislação

As empresas que produzem laticínios em geral seguem uma legislação rigorosa, justamente por se tratar de uma indústria alimentícia.

A primeira coisa que você deve saber é que a empresa precisa ficar atenta à fiscalização sanitária. Nesse caso, é obrigação do estabelecimento possuir registro e autorização de funcionamento, obtida na Secretaria de Estado de Agricultura. É importante destacar que no setor de laticínios há uma regulamentação rígida em relação à higiene, principalmente por se tratar de produtos perecíveis que, se não armazenados corretamente, podem colocar em risco a saúde dos consumidores. Caso descumpra a legislação, a empresa estará sujeita a multas e até à suspensão das atividades.

Outro dado importante é a necessidade de que o responsável técnico pela empresa seja um médico veterinário ou um químico. Para assumir o posto, o profissional deve possuir registro no conselho responsável.

Além disso, é preciso ficar atento à tributação. Os principais impostos são o IRPJ, IPI, PIS, COFINS e CSLL (em nível federal), ICMS (em nível estadual) e o ISSQN (tributação municipal), além da contribuição previdenciária (INSS).

Rentabilidade

Alguns laticínios enfrentam uma dificuldade cultural: são produtores de leite que agora passam a ser empresários. Essa situação, que representa uma mudança na forma de enxergar o negócio, exige um bom trabalho de gestão, porque tudo o que os proprietários não querem é ter prejuízo.

Basicamente, todos os empreendimentos desse setor oferecem os mesmos produtos: queijos variados, iogurtes, leite longa vida e etc. Exatamente por isso, que a competitividade é muito grande e para obter um bom lucro é preciso minimizar as perdas financeiras e pensar estratégias para ter maior rentabilidade. Confira algumas medidas que podem melhorar o faturamento do laticínio:

  • análise detalhada da concorrência, destacando os pontos fortes e fracos;
  • cumprir a legislação para evitar perder dinheiro com multas;
  • diminuir as perdas de matéria-prima em decorrência problemas no armazenamento;
  • ter uma boa estratégia de logística e distribuição;
  • investir em divulgação: criação de marca, marketing e publicidade.

Principais dificuldades

Agora que já sabemos que o laticínio deve se adequar às normas vigentes e pensar estratégias para ter lucro, vamos falar das principais dificuldades enfrentadas pelos gestores para que o negócio dê certo.

O primeiro grande erro é não pesquisar as necessidades do seu público consumidor e com isso não entregar os produtos dos quais ele realmente precisa. Além de não conseguir vendas expressivas, é provável que o produto que chegue ao mercado seja de baixa qualidade, visando apenas o lucro e não à satisfação.

Também é uma falha não realizar o planejamento correto dos gastos e prazos, o que reflete em desorganização, prejuízo financeiro e tempo perdido. A falta de planejamento correto ainda reflete em problemas na infraestrutura que, caso não dê conta de comportar a produção, pode resultar em sérias perdas financeiras.

Por fim, outro erro relevante na administração de negócios desse setor é a falta de capacitação do gestor em lidar com questões burocráticas que são cruciais para o bom andamento da empresa.

Com isso, é possível perceber que a gestão do laticínio precisa ter em mente o seu papel conhecendo as leis e evitando erros que podem ser decisivos para o sucesso. Uma boa forma de garantir a qualidade é investir em cursos específicos sobre laticínios.

Veja essa excelente oportunidade para você: Conheça os cursos de laticínios!

  • 7
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  

Artigos Relacionados