Indonésia faz acordo para etanol, mas barreira à carne segue firme

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A rápida visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Indonésia, no sábado, resultou em um acordo de cooperação em etanol, mas não aliviou a barreira dos asiáticos contra a carne bovina brasileira, o principal tema hoje na pauta de comércio bilateral. Os frigoríficos Bertin e JBS-Friboi assinaram contrato de abastecimento de carne halal com a Dekopin, grupo de mais de cem mil cooperativas da Indonésia, na frente do presidente Lula e do ministro de Agricultura daquele país, Anton Apriyantono. Mas isso só demonstra a impaciência de exportadores e importadores. Na prática, o mercado continua fechado. Logo após a assinatura do acordo, o ministro Apriyantono, disse que o sinal verde para a carne brasileira "vai demorar meses". Ele alegou que o Brasil "precisa estar totalmente livre de febre aftosa", confirmando que a Indonésia não aceita o princípio da regionalização sanitária, pelo qual o importador admite receber carne de áreas livres da doença, como ocorre com boa parte dos países.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 14 de julho de 2008

Artigos Relacionados