Novos textos para a Rodada Doha desagradam setor agrícola brasileiro

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Está mais difícil o setor agrícola brasileiro aceitar um acordo na Rodada Doha, da OMC (Organização Mundial de Comércio), após os textos divulgados ontem pelos mediadores da negociação. Os documentos deixaram em aberto duas possibilidades que desagradaram muito os produtores rurais: a criação de novas cotas, que pode atingir o etanol, e o aumento das tarifas de importação, caso sejam acionadas salvaguardas especiais. "O Brasil vai dar a sua contribuição, mas não vai pagar pela Rodada", disse o principal negociador brasileiro, embaixador Roberto Azevedo. Ontem, os mediadores das negociações agrícola, Crawford Falconer, e industrial, Don Stephenson, divulgaram em Genebra a terceira revisão dos documentos de modalidades, produzidos pela primeira vez em julho de 2007. O objetivo é simplificar as negociações e viabilizar a reunião de ministros da OMC, convocada para o próximo dia 27. A empresa CPT Cursos Presenciais oferece cursos na área de agricultura com qualidade e ótima infra-estrutura. Conheça nosso curso Produção de Milho no Sistema de Plantio Direto, Clique aqui

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 14 de julho de 2008

Artigos Relacionados