Notícias e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
No mercado do boi gordo oferta menor não permite pressão de baixa

 

A disponibilidade de bois gordos não permite que surja pressão de baixa, na maior parte das regiões, mesmo com ligeira melhora em relação às últimas semanas. Segundo levantamento da Scot Consultoria, na sexta, dia 18, em São Paulo, as escalas atendiam cerca de quatro dias, na maioria dos casos.

A existência de empresas com programações maiores fez com que fossem praticados preços de balcão menores, mas sem volume de negócios. Houve valorizações em dez das 31 praças pesquisadas, fato incomum, uma vez que nas sextas-feiras o volume de negócios geralmente é menor. No Estado, eram raras as indústrias fora das compras no final da última semana.

Os frigoríficos buscam aumentar os abates devido a atual margem de comercialização da indústria. No mercado atacadista de carne bovina com osso, a movimentação está calma e as cotações, estáveis.

Em Rondônia, segundo a Scot Consultoria, foi onde ocorreu a maior valorização, o boi gordo está cotado em R$ 89,50/arroba, à vista. O valor representa um aumento de 4,1% em relação ao início do ano, quando o preço pago pela arroba era R$ 86,00.

Um dos principais fatores para este cenário firme é o ritmo lento dos negócios que geralmente ocorre no início do ano. A boa situação das pastagens no Estado também colabora para a diminuição na oferta de animais para abate, permitindo que os produtores esperem por preços melhores para a venda da boiada.

Em Goiás o mercado de reposição continua lento, ainda segundo a Scot Consultoria. Na comparação com a semana passada apenas o garrote (9,5 arrobas) teve valorização, passando de R$ 910,00 para R$ 920,00 por cabeça, aumento de 1,1%. Todas as outras categorias de machos, – boi magro (12 arrobas), bezerro de ano (7 arrobas) e bezerro desmamado (5,5 arrobas) – no entanto, tiveram quedas de preços no mesmo período. Os dois primeiros caíram 2,7% e o bezerro desmamado, 1,6%.

A categoria que teve maior queda nos preços foi bezerro desmamado, com 6,1% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Fonte: Pecuária Rural

Data: 22/01/2013

  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut
Notícias relacionadas! Veja mais notícias »
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro