Notícias e Informativos






O CPT Cursos Presenciais garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Dicas para cuidar dos pets no verão

 

Em dias de calor e de sol, os animais de estimação precisam de cuidados extras em relação ao consumo de água, o tamanho dos pelos, o local onde o animal dorme, o uso de ventiladores, tudo deve ser bem observado pelos donos no verão.

De acordo com Maurício Duarte, médico veterinário do Hospital Cães e Gatos de Osasco, na Grande São Paulo, o recomendado para quem vai passear com o pet é evitar o sol, a orientação é passear antes das 10h e após as 18h. "É importante ficar atento para o caso de cachorros de focinho curto, de raças como boxer, pug e bulldog. Eles têm mais dificuldade para trocar calor", afirma Duarte. Como os cães transpiram pelo focinho, em dias quentes animais com esta característica podem ter mais dificuldade para respirar, para suar e até para dormir, pondera o veterinário. "Cerca de 90% dos casos de insolação e de problemas relativos ao calor que atendemos ocorrem com estes cachorros."

Maurício recomenda também tomar cuidado com o uso do ventilador incidindo diretamente no animal, “dependendo do cachorro, pode causar traqueíte", diz ele. A traqueíte também é conhecida como "tosse canina" e é uma infecção das vias respiratórias.

A médica veterinária Camilla Francisco, do pet shop Mercado Animal, alerta para a importância da hidratação. Cães e gatos precisam beber mais água no verão, no caso de passeios com cachorros, é bom oferecer a eles uma fonte de água a cada 15 ou 20 minutos. "Raças com peles mais sensíveis, como o pit bull, podem requerer passar um protetor solar antes dos passeios, mesmo nos horários com menos sol", afirma Camilla. Ela ressalta que a indicação é usar protetor solar comum, o mais neutro possível, sem cheiro e cor. Protetores solares específicos para animais não são muito fáceis de encontrar, portanto pode ser usado um protetor solar de marca convencional em separado para o cão, pondera a veterinária.

O veterinário Duarte ressalta que o protetor solar em cachorro deve ser passado nas orelhas, principalmente nas bordas, e no focinho. "São os locais mais afetados", diz ele. Com relação à exposição ao sol, a veterinária do Mercado Animal avalia que bichos com pelagem clara, pelos mais curtos e os albinos são os mais suscetíveis. "Bull terrier, pit bull costumam ter pelos mais brancos, e já têm uma predisposição genética para ter dermatopatias (doenças de pele)", diz a especialista. Outras raças que exigem cuidados com o sol são dálmatas, lhasa apso e shih tzu, assinala Camilla.

Passeios por longos períodos em local com asfalto ou calçada em dia muito quente podem provocar queimaduras na planta das patas dos cães, o chamado "coxim", o recomendado é utilizar uma botinha nas patas, mas o melhor mesmo é evitar estes locais e horários. Os veterinários Duarte e Camilla orientam os proprietários a não colocarem roupinhas em seus pets em dias de calor. "Tem muita gente que fala que é 'roupinha de verão', mas no verão eu sou contra. O melhor é deixar o animal sem a roupa", diz a veterinária do Mercado Animal.

É importante também aparar a pelagem do cachorro. Os gatos são animais que exigem menos cuidados porque não precisam ser levados para passear, afirma Camilla. "Eu deixaria a água corrente, em torneiras ou outras fontes, abertas por mais tempo do que o normal", diz ela, referindo-se à hidratação dos bichos.

Fonte: G1

Data: 09/01/2013

  • imprimir
  • contato
  • twitter
  • facebook
  • orkut
Notícias relacionadas! Veja mais notícias »
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • You Tube
  • Linkedin
  • Bradesco
  • Master Card
  • Visa
  • Itaú
  • Site seguro