Commodity: retração da demanda afetará balança

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A balança comercial de Minas Gerais sofrerá os primeiros impactos decorrentes das turbulências internacionais a partir de janeiro 2009, com o fim dos contratos pré-crise, firmados no início do ano, e a entrada das novas obrigações dentro do atual cenário. Especialistas e economistas afirmam que a "face" do comércio exterior mineiro será bruscamente alterada com a retração da demanda externa por commodities. O fluxo comercial do Estado está concentrado em insumos, como minério de ferro e café, que representam respectivamente 25% e 14% do total exportado pelo Estado. A situação garantiu até agora os resultados superavitários, bem acima de outros estados, e um impacto das importações inferior à média brasileira. As importações de Minas Gerais atingiram US$ 7,7 bilhões de janeiro a setembro deste ano e garantiram 2008 como o ano em que o Estado mais comprou no exterior. O crescimento dos desembarques no acumulado do exercício foi 63,9% superior ao mesmo intervalo de 2007. Enquanto isso, as exportações superaram, até o terceiro trimestre, todo o ano passado – até então o melhor da história –, acumulando US$ 18,62 bilhões.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 9 de outubro de 2008

Artigos Relacionados