Prazo é dilatado

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Ministério da Fazenda ampliou de cinco para dez anos o prazo de renegociação dos débitos inscritos na DAU (Dívida Ativa da União) dos produtores rurais. A DAU somou um montante de R$ 20 bilhões do débito total do setor, que chega a R$ 87 bilhões. A Medida Provisória 432 prevê a correção da dívida pela taxa básica (Selic) de juros e o relator, deputado Luis Carlos Heinze (PP-RS), propõe que ela seja de 6,75% ao ano. Para o secretário de Estado de Agricultura, Gilman Viana Rodrigues, a dilatação do prazo melhorará a situação dos produtores rurais de Minas Gerais. Já o presidente da FAEMG, Roberto Simões, diz que é importante frisar que o prazo de negociação aumentou, mas as taxas de juros não caíram. "Essas prorrogações curtas acumulam dívidas e à medida que os vencimentos chegam, os produtores ficam inviabilizados de pagar o financiamento", disse. Ainda de acordo com Simões, o setor que mais deve à União é o de agricultura, que apresenta o maior volume de dívidas. Os produtores de café e cereais são os que mais solicitaram financiamentos ao governo federal.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 7 de agosto de 2008

Artigos Relacionados