#5 causas mais comuns da alopecia em cães

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A alopecia em cães é uma doença que provoca a perda de pelos nos pets. Descoberta nos Estados Unidos em 1990, com o nome de Black Skin Disease, pois geralmente a região afetada fica com uma coloração escura. Sobretudo, não só por uma questão estética, mas em muitas ocasiões ela pode estar por trás de algum transtorno de maior gravidade.

Podendo afetar tanto macho, quanto fêmeas, sendo estes animais castrados ou não. Mas, algumas raças são mais suscetíveis ao desenvolvimento da alopecia em cães, entre elas podemos destacar:

  • Husky Siberiano
  • Poodle
  • Chow-chow
  • Malamute do Alasca
  • Spitz alemão (lulu da pomerânia)

A origem do problema ainda pode ser hereditária. Então, filhotes de pais com a doença são mais propensos a desenvolvê-la durante sua vida. Por isso, é preciso ficar atento as causas mais comuns que podem ocasionar a doença. Quer saber quais são as causas mais comuns? Confira no próximo tópico!

Causas mais comuns da alopecia em cães

#1 Parasitas ou fungos

#2 Alergia na área afetada

#3 Estresse ou ansiedade

#4 Lambidas e mordidas excessivas na mesma região

#5 Deficiência de algum tipo de hormônio, principalmente os sexuas e os de crescimento

Principais sinais da enfermidade

O principal sinal da alopecia em cães é estético, ou seja, não afeta o organismo do animal. Mas, isto não quer dizer que o pet não precise de tratamento, pois o pelo é o responsável pela proteção do corpo do animal e seu isolamento térmico. Ainda mais, por se tratar de uma dermatose, deve ser realizada uma investigação para a garantia de ausência de outras complicações dermatológicas que possam existir no animal.

Além da perda de pelos e da cor alterada na região, o animal pode apresentar alterações na textura da pelagem. Às vezes, a alopecia em cães pode ser um sinal de doenças, como a sarna negra, demodécica ou outras dermatites.

Curso presencial de dermatologia em pequenos animais

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico precoce da alopecia em cães não é possível. Já que, quando o cão nasce seu pelo é igual ao de qualquer filhote. Mas, caso apareçam os primeiros sinais é possível diagnosticá-la por meio da anamnese, exames laboratoriais que mensuram a quantidade de hormônios presentes no organismo do cão.

Só que nem todos os casos de alopecia demonstram alteração hormonal. Dessa forma, o médico veterinário, precisa estar treinado para realização da raspagem ou biópsia.

Já o tratamento é realizado de acordo com a causa da alopecia. Sendo assim, pode ser tanto com xampus tanto quanto medicamentosa (antibiótico ou anti-inflamatório) em casos mais severos. E você, médico veterinário, já atendeu algum paciente com sinais de alopecia? Pois é, a cada 10 animais atendidos na rotina de uma clínica veterinária, provavelmente 4 terão o quadro dermatológico como queixa do tutor.

Quer estar preparado para atender este tipo de pacientes? Confira esse curso, um treinamento prático, no qual você irá aprender a diagnosticar as doenças dermatológicas de modo objetivo:

Curso de Dermatologia em Pequenos Animais

Fonte: Amo Pets

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Pequenos Animais

Atualizado em: 20 de maio de 2019

Artigos Relacionados