Como é feita a avaliação ginecológica em fêmeas bovinas?

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
avaliação ginecológica em fêmeas bovinas

A avaliação ginecológica em fêmeas bovinas é essencial para o manejo reprodutivo. Afinal, o exame avalia o estado físico e clínico das vacas, sendo extremamente importante para obter eficiência na produção e evitar perdas econômicas importantes. 

 O exame ginecológico precisa ser realizado em diferentes situações, como antes da aplicação de biotécnicas reprodutivas para garantir a saúde reprodutiva e verificar a ciclicidade. 

Sabendo da importância desse tipo de avaliação, neste post vamos explicar a importância de realizar o exame ginecológico em fêmeas bovinas e descrever quais etapas são fundamentais. Confira!

Importância da avaliação ginecológica em fêmeas bovinas

Em primeiro lugar, a avaliação ginecológica em fêmeas bovinas é fundamental para detectar o desempenho reprodutivo do animal. Assim identificar e monitorar possíveis fatores que estão comprometendo a eficiência produtiva e reprodutiva do rebanho.

Então, quando realizado pré-temporada reprodutiva, o exame é uma importante ferramenta no diagnóstico e tratamento de doenças reprodutivas, evitando prejuízos econômicos. Já com a avaliação pós-parto, por exemplo, é possível identificar infecções uterinas que tendem à cura em boas condições de nutrição e manejo. 

Ademais, realizando o exame é possível avaliar a saúde uterina do animal, detectar patologias ou gestação, definir metas para solucionar os problemas e consequentemente melhorar a eficiência produtiva. 

Etapas da avaliação ginecológica

O exame ginecológico é um tipo de exame clínico e complementar. Portanto, para realizá-lo o médico veterinário precisa conhecer bem a anatomia e fisiologia do trato reprodutivo da vaca. 

De tal modo, ao realizar o exame, o profissional deve ser capaz de caracterizar as estruturas ovarianas, detectar diversos tipos de patologias, anormalidades e reconhecer uma gestação.

Sendo assim, a avaliação pode ser dividida nas seguintes etapas descritas abaixo.

Histórico Reprodutivo

Primeiramente deve-se fazer uma avaliação ginecológica, que é a consulta da história reprodutiva da vaca. Esse é o momento de verificar a idade média das fêmeas, colher informações sobre os índices de fertilidade, coberturas ou inseminações anteriores e resultados das últimas gestações. Além do comportamento, o tempo do ciclo estral e eventuais tratamentos já realizados. 

Também é muito importante verificar o tipo de alimentação, condições patológicas adversas e o tipo de manejo a que estão condicionadas. 

Inspeção clínica

Após colher os dados sobre o histórico, as fêmeas precisam ser contidas adequadamente. Isso é fundamental para não acontecer nenhum tipo de acidente, com a as matrizes ou com o examinador, durante a inspeção clínica.

Assim, o médico veterinário pode começar a inspeção verificando o escore corporal das matrizes, a condição física, presença de sangramento, corrimentos ou odores anormais e alterações de comportamento. 

Para identificar as estruturas internas do sistema reprodutor de fêmeas, o médico deve dar início ao exame de palpação retal. O processo precisa ser conduzido delicadamente e com muito cuidado para evitar ferimentos no animal.

Antes de iniciar o procedimento, o médico deve lubrificar bem a luva para facilitar seu acesso ao reto. A introdução da mão do examinador deve ser firme e ao mesmo tempo gentil. A principal forma de evitar acidente é com o conhecimento apurado da técnica de palpação retal e da anatomia da fêmea bovina.

O ponto de partida do exame é a localização da cérvix. Isso se deve às suas características físicas distintas e sua posição anatômica que é relativamente constante. Como a consistência da cérvix não se altera durante as fases do ciclo estral ou do anestro, ela é a estrutura do sistema reprodutor mais facilmente palpável. 

Além da cérvix uterina ou colo, fazem parte do aparelho reprodutivo: ovários, ovidutos, útero, vagina e vulva. Cada um desses componentes deve ser minuciosamente avaliado, e o profissional precisa estar apto para diagnosticar de forma segura e rápida qualquer tipo de alteração. 

Após a palpação retal é sempre indicado realizar a vaginoscopia, que é uma ferramenta muito indicada para avaliar a sanidade reprodutiva das vacas. 

Ultrassonografia

Outra etapa importante da avaliação ginecológica são os exames ultrassonográficos. Eles podem ser muito úteis inclusive antes do toque retal.

A ultrassonografia é indicada para identificar patologias no trato reprodutivo, infecções e também para diagnosticar gestação precocemente.

O exame ainda é muito útil para detectar e observar o corpo lúteo, o que é muito importante para determinar o melhor momento para realizar a monta natural ou inseminação artificial. 

Quando realizar a avaliação ginecológica

Para rebanhos leiteiros a recomendação é realizar a avaliação entre 20 e 30 dias pós-parto. Antes de liberar a vaca para inseminação, é preciso repetir o exame entre 45 e 60 dias pós-parto.

Já para as vacas de corte, a recomendação é fazer o exame antes da estação reprodutiva e para o diagnóstico de gestação. Essas, quando inseminadas devem repetir o exame para diagnóstico de gestação entre 45 e 60 dias após o procedimento.

Se o animal apresentar casos de infecções uterinas ou de infertilidade, as avaliações devem acontecer com maior frequência. 

A avaliação também é uma etapa obrigatória para todos os animais antes da aplicação de biotécnicas reprodutivas. O principal objetivo é verificar a ciclicidade e a saúde reprodutiva.

A avaliação ginecológica em fêmeas bovinas é fundamental para o controle reprodutivo do rebanho. Porém, nem sempre é fácil encontrar médicos veterinários capazes de identificar problemas reprodutivos, interpretar os resultados e estabelecer estratégias para aumentar a eficiência.

Por isso, para inserir nesse mercado restrito e bem remunerado da reprodução bovina prestando serviços especializados, o profissional deve aperfeiçoar seus conhecimentos. Conheça os cursos do CPT Cursos Presenciais, focados no treinamento prático e individual e se destaque nessa área altamente lucrativa. 

Com o curso de Palpação Retal em Bovinos você vai aprender na prática essa técnica imprescindível para o veterinário que deseja atuar na reprodução bovina para realizar diagnósticos de gestação e as principais patologias. 

Já no curso de Ultrassonografia na Reprodução Bovina você vai aprender essa técnica lucrativa, moderna, não invasiva e de alta precisão, para realizar diagnóstico precoce de gestação, sexagem fetal e avaliações reprodutivas de forma segura e confiável. Não perca tempo, clique nas imagens abaixo e veja mais informações. 

 Fontes:

IFC, Embrapa, UPF, Shop Veterinário,  

  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados