Confira os 4 principais problemas nos dentes dos cavalos

  •   
  •   
  • 119
  •  
  •  
  •  
  •  

Os dentes dos cavalos estão diretamente ligados com seu desempenho esportivo. Então, pelo fato da saúde bucal estar intimamente ligada à saúde geral dos cavalos, os proprietários já entenderam que o bom cuidado com os dentes garante a melhora do desempenho do animal.

As principais razões dos problemas nos dentes dos cavalos é porque nós modificamos seus hábitos alimentares pela domesticação e confinamento, e então os equinos deixaram de gastar os dentes como deveriam. Ou seja, na natureza eles se alimentavam de diversos tipos de forragens causando um desgaste mais lento e homogêneo.

Os distúrbios nos dentes dos cavalos podem ocasionar problemas mais sérios, como a temida cólica equina. Por exemplo, você sabia que a dor de dentes dos cavalos pode deixar o animal muito agressivo e até levá-lo à morte mais rápido?

E você, médico veterinário, conhece os principais problemas encontrados nos dentes dos cavalos? Não se preocupe! Nesse artigo você vai saber os principais. Mas, antes de listá-los não poderíamos deixar de iniciar este artigo com os indícios de desordens orais. Ficou interessado? Então continue a leitura e aprenda conosco.

Quais sinais característicos de problema nos dentes dos cavalos?

Por reduzir a capacidade de triturar os alimentos, os problemas dentários em equinos, podem levá-los ao engasgos ou a cólica. Ainda mais, pelo fato do cavalo mastigar incorretamente a quantidade de nutrientes ingerido fica limitada, o que leva a perda de peso e desnutrição do animal.

Alguns proprietários reclamam que o animal não se alimenta bem e derruba da boca a ração ou alfafa, e outros que o animal come muito e não ganha peso, em ambos os casos podem ser problemas dentários relacionados a mastigação, provocando dores e dificultando até a equitação do animal que apresenta reações ao freio.

Se tratando de problema nos dentes dos cavalos, alguns sinais são característicos. Entre eles podemos destacar:

– Perda de peso

– Salivação excessiva

– Sensibilidade da bochecha

– Dificuldade para engolir ou mastigar

– Limitação ou queda de performance

– Mastigação parcial do capim ou feno

– Resistência ao comando pela embocadura

– Grandes fragmentos de grãos e forragens presente nas fezes

– Morder, mastigar ou reagir de algum modo contra a embocadura

Você, certamente já ouviu o ditado “cavalo dado não se olha os dentes”. Mas, quando se trata da saúde do animal, isso não deve ser levado ao pé da letra, pois cuidar de seus dentes é de grande importância. Quer saber os principais doenças dentárias mais comuns em equinos? Então, confira no próximo tópico!

Problemas odontológicos em equinos

#1 Dente de lobo

O primeiro pré-molar, chamado de dente de lobo, tem presença facultativa e é rudimentar. Semelhantemente, a um dente canino, ele tem sua erupção adjacente à superfície rostral do segundo pré-molar por volta de seis meses, quando aparece, e pode cair na sequência.

Se a queda não acontecer naturalmente ou quando sua erupção ocorre em local indesejado, muito lateral ou rostral, sua extração é indicada. Apesar de, não ter participação direta na alimentação dos cavalos, podem se tornar um grande problema ferindo as bochechas do animal, ocasionando infecção e muito desconforto.

#2 Cauda de Andorinha

A cauda de andorinha é uma aresta que surge do desgaste dos dentes dos incisivos. Geralmente, essa desordem oral aparece por volta dos 7 anos de vida do animal e novamente por volta dos 13 anos. Em ambos os casos, ela desaparece com o tempo.

É importante observar as fezes do animal neste período. Pois, caso perceba que o animal não está triturando bem os alimentos é necessário indicar outra forma de alimentação, evitando assim, as tão temidas cólicas.

#3 Diastema

É o espaço entre incisivos da frente e os molares do fundo. Alguns cavalos desenvolvem um dente extra neste espaço, que pode causar muita dor e desconforto ao animal. Entretanto, a boa notícia é que para aliviar a dor basta realizar a extração do dente. Este é um procedimento simples e irá aliviar as dores do animal.

Para que o procedimento ocorra da melhor forma possível, o médico veterinário deve ter muita prática e conhecimento do assunto. Assim, realizará uma extração segura e precisa. Afinal, ninguém quer causar mais dores ao animal, certo?

#4 Ganchos

Os ganchos se formam quando os pré-molares e molares estão desalinhados. Eles podem se tornar tão grandes que chegam a penetrar no céu da boca dos animais. A solução também é simples, desde que o médico veterinário esteja apto a realizar o procedimento com exatidão.

Agora que você conhece os principais problemas nos dentes dos cavalos, fique atento aos fatores de prevenção. Confira!

Como prevenir as doenças dentárias em equinos?

É possível realizar a prevenção das afecções orais em cavalos realizando um tratamento periódico anual, geralmente duas consulta ao ano com um especialista em odontologia equina é suficiente para a manutenção da saúde bucal.

Iniciar os exames orais ainda com o cavalo jovem previne que as afecções orais interfiram em sua saúde geral, desenvolvimento, temperamento e até reprodução. Os problemas nos dentes dos cavalos são recorrentes no universo equestre e em sua grande parte soluções simples resolvem o problema. Mas, a diferença dos resultados e do sucesso dos procedimento está na escolha do profissional, não é mesmo?

Justamente por trazer diversos benefícios ao cavalo, que a odontologia equina, é uma das áreas que mais crescem dentro da medicina veterinária. Desta forma, cuidar dos problemas dos dentes do cavalo atualmente não é mais algo negligenciado, já que pode causar complicações mais sérias.

Para você que almeja aumentar seus conhecimentos sobre o assunto e aumentar seu número de clientes a odontologia equina é perfeita. Afinal, cerca de 10% dos atendimentos nos cavalos, são decorrentes de desordens orais. Porém, para ingressar nesse segmento pe preciso qualificação!

Quer ser profissional que o mercado procura? Clique na imagem abaixo:

Fontes: Apostila do Curso de Odontologia Equina do CPT Cursos Presenciais, Cavalus e Revista Veterinária

  • 119
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  

Artigos Relacionados