Exames de sangue em cães: quando pedir e o que avaliar?

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

Os exames de sangue em cães podem ajudar a prevenir doenças, auxiliar no diagnóstico de muitos problemas de saúde e consequentemente facilitar o tratamento. Por isso, é muito importante solicitar exames laboratoriais com frequência.

exames de sangue em cães

Hoje, com o avanço tecnológico é possível encontrar diversos exames de diagnósticos veterinários com análises precisas para auxiliar o profissional. Não importa a idade, a raça ou o porte do cão, os exames de sangue, principalmente o hemograma, são sempre indicados para controlar a saúde dos animais.

Sabendo da importância desse tema, preparamos este artigo para te orientar sobre os principais exames de sangue em cães. Veja também, pra que serve o exame, quando deve pedir, quais os tipos de análises realizadas e a importância de se especializar na área. 

Quais os principais exames de sangue em cães?

Existem muitos tipos de exames de sangue para cães, como:

  • Contagem de reticulócitos;
  • Hemogasometria;
  • Dosagens hormonais;
  • Ácidos biliares pré e pós prandial;
  • Dosagens bioquímicas;
  • Supressão à dexametasona;
  • Fenobarbital;
  • Estimulação por ACTH.

Porém o mais solicitado é o Hemograma, que também é o mais complexo e que mais merece atenção. Veja mais:

Hemograma

O Hemograma é muito importante, pois, auxilia no diagnóstico de diversas doenças e ajuda a controlar a evolução de problemas de saúde durante o tratamento.

Assim, com o hemograma é possível analisar as três principais linhagens de células que são: hemácias, plaquetas e leucócitos.

As hemácias são responsáveis pelo transporte de oxigênio no organismo. Analisando as hemácias é possível identificar anemia, que significa a redução de células vermelhas ou policitemia, que é o aumento. 

Os leucócitos, ou glóbulos brancos, são as células de defesa do organismo contra invasores. O excesso deles pode significar um processo infeccioso em curso, como uma pneumonia. Já a falta, diminui a imunidade e também aumenta as chances de infecções.

Já as plaquetas, são responsáveis pelo processo de coagulação do sangue. Elevações de plaquetas podem favorecer a formação de tromboses. Já quando estão muito baixas podem indicar risco de sangramento excessivo.

Pra que serve e quando pedir o exame de sangue em cães?

O exame de sangue pode ser solicitado em diversas situações. Na maioria das vezes, o hemograma é indicado como um exame de rotina que deve ser realizado pelo menos uma vez ao ano, em animais saudáveis.

No entanto, o exame também deve ser solicitado antes de um procedimento médico ou cirúrgico. Isso, para avaliar o quadro clínico, detectar distúrbios hemorrágicos, garantir segurança na operação e evitar complicações desnecessárias. 

Além disso, o exame de sangue costuma ser recomendado para avaliar a aceitação do organismo a determinados tratamentos medicamentosos

É também muito indicado para analisar a situação clínica do animal após um trauma, como brigas, quedas e atropelamentos. Nesses casos, o exame vai indicar a quantidade de sangue perdida, e verificar se existe algum tipo de hemorragia ou demais complicações. 

Serve ainda para indicar processos infecciosos ou inflamatórios, detectar alterações plaquetárias, anemia ou presença de hemoparasitas. Além de auxiliar no diagnóstico de outras condições como alergias ou asma, pois detecta os tipos de leucócitos. 

Sendo assim, além das situações já citadas, os exames podem ser indicados em casos de vômito, diarréia, febre, fraqueza, perda de apetite, exposição a toxinas ou qualquer anormalidade no comportamento. 

Quais os tipos de análises realizadas no hemograma? 

  • Contagem de hemácias;
  • Número de glóbulos vermelhos por volume de sangue;
  • Medida de hemoglobina;
  • Concentração de hemoglobina;
  • Contagem das células brancas;
  • Contagem das plaquetas.

Qual a importância de se especializar na área?

Os exames de sangue são muito importantes para avaliar a saúde dos animais de estimação. No entanto, com as diversas inovações tecnológicas, somente um médico veterinário com conhecimentos específicos e atualizados está apto para coletar, avaliar e interpretar os resultados das análises. 

Em primeiro lugar, a coleta deve ser realizada por um profissional que tenha prática em acesso venoso e coleta de sangue. Principalmente em casos em que o animal está desnutrido, pois o acesso se torna ainda mais difícil.

Além disso, para realizar as análises laboratoriais é preciso se especializar na área. O profissional que se especializa na área consegue ter mais clareza no diagnóstico e identificar patologias antes mesmo dos sintomas aparecerem. Além disso, ele consegue monitorar doenças e seus tratamentos e a saúde interna dos animais dando a eles mais qualidade de vida. Outra opção, é ter um laboratório parceiro para enviar as amostras.

Se você não quer ter mais dúvidas na hora de fazer a coleta de sangue animal, além de apender a fazer uma série de procedimentos de rotina em clínicas e hospitais veterinários, conheça do Curso de Práticas Hospitalares em Pequenos Animais!

Fontes: Canal do Pet, Pet Center Canoas


  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados