Girolando: Tudo sobre a raça que mudou a produção de leite no Brasil

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

O girolando é uma raça genuinamente brasileira, resultante do cruzamento entre o Gir e o Holandês. Responsável por cerca de 80% da produção leiteira do Brasil, é de fácil adaptação a qualquer sistema de produção, pois une rusticidade e produtividade com animais perfeitamente adaptados ao clima tropical existente no país.

Desde 1970 muitas pesquisas foram realizadas e ajudaram a desenvolver o gado girolando. Sua criação foi impulsionada pelo fato daquele período ter uma produção de leite muito baixa, comparado aos países mais avançados. Inicialmente, alguns motivos levantados na ocasião foram:

  • condições ruins de manejo;
  • alimentação de má qualidade;
  • falhas no manejo reprodutivo (genética);

A partir deste ponto, o grande desafio foi fazer com que as raças leiteiras se adaptem às condições tropicais, dominantes no Brasil. Então, a gênese do girolando foi criada, com todas as definições sobre esta raça. Mesmo que, haja variações ele foi formado com ⅝ de sangue holandês com ⅜ de Gir.

Quer saber mais sobre o gado girolando e como a raça está mudando a produção de leite no Brasil? Então, continue a leitura deste artigo e fique por dentro sobre o assunto!

Características do Girolando

Girolando

A princípio, a raça foi criada para ter fácil adaptação ao clima tropical. Por exemplo, o girolando quando é criado em sistema intensivo, com ambiente e nutrição de qualidade, tem um excelente potencial para maior produção de leite. Não apenas, do mesmo modo quando vai para uma produção tropical estes bovinos também apresentam resultados positivos.

Foram buscadas algumas característica que levaram a formação do mestiço leiteiro brasileiro. Em resumo, o animal possui uma estatura considerada média, com uma silhueta delicada e sua constituição corporal é bem definida. Isto é, eles possuem a ossatura e musculatura fortes. Além disso, a raça ainda é considerada bastante dócil mas, os animais são ativos, sadios e vigorosos.

Entre suas características, ainda podemos destacar:

  • longevidade;
  • boa irrigação nas tetas;
  • veias mamárias ramificadas;
  • aparelho mamário desenvolvido;
  • entram em fase de reprodução rapidamente (precocidade);
  • bons índices de fertilidade, mesmo quando enfrentam condições adversas.

Vantagens da raça

As grandes vantagens do gado girolando, em particular, são as características fisiológicas e morfológicas. Assim como você já viu, a produção de leite é a que se sobressai. E mais, a raça é mais leve e também tem um maior índice de vida útil produtiva se comparado aos demais rebanhos.

Outro motivo da raça cair nos “braços do produtor brasileiro” é que o girolando possui liquidez no mercado. Isto é, raças puras podem ter picos de preços maiores, mas em quantidade de animais vendidos e pela produção de leite, ele se coloca em destaque e bem a frente dos demais animais. 

Pelo fato de ter boa adaptabilidade, a raça ainda é capaz de produzir leite a menor custo. Já que, apresenta uma boa adaptação sob pastejo. Sendo assim, ainda apresenta bons resultados produzindo uma quantidade razoável de leite, mesmo ao diminuir ou até mesmo retirar a sua suplementação.

Melhoramento genético do girolando

Não podemos deixar de ressaltar a importância do melhoramento genético nos rebanhos leiteiros. Inegavelmente, adotá-lo coloca a atividade em um patamar mais elevado, com altos ganhos em qualidade, desempenho animal, produtividade sem deixar de fora o aumento da lucratividade do produtor rural.

Ainda mais, é impossível ignorá-lo diante da grande exigência de mercado em relação a qualidade do produto e profissionalismo do produtor de leite. O melhoramento genético vem ao encontro não só da sobrevivência da atividade, mas também da evolução dos produtos lácteos.

Quando o assunto é o aumento da produção de leite, diversos fatores são fundamentais para aplicar as boas práticas. Entretanto, podemos destacar o melhoramento genético como um dos principais. Pois, ele é a base para se atingir a  eficiência produtiva. Afinal, não adianta esperar uma boa produção de leite se o animal não tem essa particularidade entre as suas características desejáveis, não é mesmo?

Alcançar bons resultados está atrelado diretamente em aplicar com exatidão o melhoramento genético. Um animal previamente selecionado e comprovadamente superior torna os resultados mais rápidos. Para isso, as técnicas mais utilizadas são:

  • Inseminação artificial;
  • Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF);
  • Transferência de Embrião;
  • Fecundação In Vitro (FIV).

Produtor rural, você pode utilizar o melhoramento genético a seu favor. Além de te trazer um bom retorno financeiro com sua criação de gado leiteiro ainda vai agregar valor a sua produção!

Agora imagine se você pudesse inseminar o maior número de animais possíveis em horários pré-determinados e com boas taxas de concepção? Seria ótimo, não é mesmo?

Isso é bem possível com a Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF). É só clicar no link abaixo e para ser capacitado para aplicar essa técnica com total segurança:

Curso de Inseminação Artificial e Estratégias de IATF em Bovinos

Fontes: Canal Rural e Tecnologia do Campo

  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados