IATF na estação de monta

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A estação de monta no Brasil acontece no segundo semestre de cada ano, os pecuaristas preparam o rebanho objetivando a procriação, observando as melhores ferramentas para alcançar o sucesso no processo final.

Tradicionalmente a monta é feita com o touro solto no rebanho durante o ano, com esse processo tem-se bezerros nascidos em diferentes épocas do ano, com probabilidade de enfrentarem condições adversas, que pode sem parasitarias, patológicas ou outras.

Os animais nascidos em diferentes épocas também dificultam o controle zootécnico do rebanho, e os desníveis de peso e idade prejudicam o manejo dos animais e afetam a seleção dos melhores animais ao final da desmama.

Para evitar prejuízos nesse sentido e para igualar os nascimentos uniformizando as características dos filhotes, e ainda aproveitar o período chuvoso adequando as pastagens ao período de nascimento, a inseminação artificial em tempo fixo (IATF) tem sido utilizada.

O processo da IATF é realizado trinta dias após a parição das matrizes, na maioria das vezes no período de anestro, por meio da aplicação de medicamentos e hormônios, induzindo o cio das fêmeas. A taxa de sucesso do procedimento nas concepções chega a 50%.

O procedimento deve ser feito no final do ano para começo do outro, assim os bezerros nascerão entre os meses de setembro, outubro e novembro aproveitando as pastagens ideias na época para manter as condições de escore corporal das matrizes.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 8 de outubro de 2018

Artigos Relacionados