A importância do médico veterinário na reprodução animal

  •   
  •   
  • 8
  •  
  •  
  •  
  •  

O sucesso da reprodução animal seja em bovinos, equinos ou de pequenos animais, está diretamente ligado à capacitação profissional, cuidados diários, dedicação, habilidade de detectar e solucionar problemas com rapidez.

Conquistar resultados positivos, seja pelo diagnóstico ou aplicação das biotécnicas reprodutivas, é o sonho de qualquer médico veterinário que atua na área de reprodução animal. Cabe a estes profissionais proporcionar o aumento da produção e o melhoramento genético, por meio da realização de técnicas que objetivem maior eficiência, alcançando bons resultados para toda cadeia produtiva.

É fato que todos querem diminuir suas perdas e aumentar sua eficiência produtiva. Para continuarmos esse assunto, não podíamos deixar de falar da dúvida mais comum para quem trabalha na reprodução animal e é sobre isso que trata o nosso próximo tópico.

 

Como obter um resultado positivo na Reprodução Animal?

Podemos destacar que a resposta dessa pergunta é simples. Você precisa realizar o planejamento e colocar em prática os programas de reprodução animal e melhoramento genético. Principalmente, levar em consideração a aplicação das biotécnicas disponíveis, nutrição e bem estar do animal.

Outro ponto que não podemos deixar de falar para você é sobre a seleção genética dos animais que serão doadores. Para te explicar melhor, a seleção é um processo que busca a exploração das diferenças entre animais de uma mesma raça ou linhagem.

Lembra daquele velho ditado “tal pai, tal filho” na reprodução animal isto é extremamente fidedigno. Então, a seleção faz com que o cruzamento ocorra com um animal melhorado e superior. Inegavelmente, as próximas gerações melhoram seu temperamento, habilidade materna, desempenho de ganho de peso, maior produção de leite, precocidade e muito mais.

Como são diversas biotecnologias, e a cada dia surgem novas, para não confundir sua cabeça, separamos em alguns tópicos. Clique nos links abaixo e aprimore seus conhecimentos:

– Reprodução Bovina

– Reprodução Equina

Reprodução de Pequenos animais

Como tínhamos que começar com alguma, escolhemos a área com maior demanda, a reprodução bovina.

 

Reprodução Bovina

 

Transferência de Embriões em Bovinos

Se você está à procura de uma técnica altamente rentável já encontrou. A transferência de embriões (TE) em bovinos é extremamente lucrativa, e sua principal finalidade é aumentar o número de bezerros geneticamente superiores. Mas, para a realização desta biotecnologia você não pode deixar de observar alguns parâmetros como a saúde e o bem estar geral dos animais para obter resultados positivos.

Vou te dizer ainda mais, a TE, nos dias atuais é a técnica mais acessível e de melhor aproveitamento da fêmea bovina. Certamente, ela tem esse título por conseguir otimizar o uso do animal, aumentando o número de ancestrais da doadora. Sem contar, que possibilita a rápida expansão de estoques genéticos de animais privilegiados.

Deixa eu te explicar de uma forma ainda mais clara, de uma mesma doadora podem ser feitas diversas coletas de embriões durante o ano. Isso, permite a produção de muitos bezerros e, não só apenas um como em condições normais.

E não para por aí, a transferência de embriões em bovinos, pode ser complementada por técnicas excelentes como aspiração folicular, fecundação InVitro (FIV), que trataremos do assunto em seguida.

 

Aspiração Folicular (OPU) para FIV em Bovinos

Uma técnica altamente valorizada, que também visa acelerar a produção de animais geneticamente superiores. Juntamente com as demais, ela é a responsável pela rápida progressão genética dos rebanhos bovinos do Brasil.

A fertilização em vitro (FIV), permite que uma mesma reprodutora produza centenas de bezerros em um mesmo ano. Ainda, se caracteriza pela recuperação e maturação dos oócitos colhidos de doadoras, devido à sua fertilização e pelo imediato cultivo in vitro dos embriões produzidos.

 

A produção de embriões in vitro (PIV) passa por diversas etapas:

– Aspiração folicular (OPU)

– Maturação ovocitária in Vitro (MIV)

– Fertilização in Vitro (FIV)

– Cultivo in Vitro

– Transferência de embriões para animais receptores (inovulação)

 

No Brasil, o primeiro bezerro in vitro nasceu em 1994 desde então a FIV ganhou prestígio por conta das suas inúmeras vantagens, como por exemplo:

– Menor intervalo entre as coletas

– Facilidade para comercialização do embrião

– Maior qualidade genética do embrião

– Aproveitamento dos eventos fisiológicos do animal

– Maior resistência à criopreservação (Congelamento)

– Produção de grande número de embriões de uma doadora

 

Já a aspiração folicular é a primeira etapa da PIV, ela é orientada pela ultrassonografia, na qual os óvulos imaturos são retirados diretamente dos ovários das fêmeas. Então, esses óvulos coletados são rastreados, selecionados e envasados para envio a um laboratório onde serão produzidos os embriões.

A cada 15 dias uma nova aspiração folicular pode realizada. Assim, a técnica pode ser aplicada em fêmeas recém paridas, inseminadas, pré-púberes, gestantes ou até as com infertilidade adquirida.

Uma das principais vantagens dessa biotecnologia é a variabilidade genética, já que pode ser utilizado o sêmen de vários touros.

 

Inseminação Artificial

Uma área com alta demanda de serviços profissionais, a inseminação artificial (IA) em bovinos, consiste no ato de inserção do sêmen no útero da fêmea através de materiais apropriados. Contudo, a fecundação acontece naturalmente, a intervenção do homem se limita apenas na introdução do sêmen e a preparação do animal no cio.

Basicamente essa técnica tenta aproveitar ao máximo os cios da matriz e faz com que as crias tenham maior potencial produtivo, por conta do uso de sêmen de reprodutores melhoradores.

 

Conheça agora as principais vantagens da Inseminação Artificial em bovinos:

– Evita algumas doenças que podem ser transmitidas pelo touro reprodutor na estação de monta

– Aprimora o controle zootécnico

– Minimiza a perda de espermatozóides

– Acelera o melhoramento genético

– Facilita o cruzamento entre raças

A IA é um procedimento que requer muita precisão. Porém, para obter sucesso nesse procedimento é importante que seja feito por um profissional treinado e capacitado.

 

IATF em Bovinos

A Inseminação Artificial por Tempo Fixo (IATF), é uma técnica desenvolvida para suprir as falhas da inseminação artificial tradicional. Pois, essa técnica permite inseminar um grande número de animais sem a necessidade de observar o ciclo estral.

A IATF consiste na sincronia dos cios das fêmeas, para inseminar o maior número de animais possíveis em horários pré-determinados e com boas taxas de concepção.

Para que a sincronia de cios aconteça são utilizados fármacos e hormônios que não prejudicam em nada os ciclos estrais posteriores. Portanto, são substâncias similares ou até mesmo iguais as que participam do processo fisiológico do aparelho reprodutivo.

Uma grande vantagem da IATF é a redução de intervalos entre os partos, resultando à uma maior produção por ano de bezerros.

Além de todas essas técnicas de aumento da eficiência da reprodução animal é importante lembrar que os cuidados com o pós parto das fêmeas são indispensáveis. Inegavelmente, essa cautela será determinante para que o animal se recupere, tenha rapidamente uma nova prenhez e um melhor aproveitamento de sua vida reprodutiva.

 

Você está conseguindo entender os princípios básicos dessas biotecnologias?

Uma coisa temos que deixar bem claro para você, não adianta colocar em prática todas essas biotécnicas, sem se atentar para um pequeno detalhe que faz toda a diferença: os exames andrológicos.

 

Exames andrológicos em bovinos

Ignorado por muitos, os exames andrológicos nos touros, são primordiais para alcançar o sucesso na reprodução bovina. Entretanto, é comum que a procura desses exames seja feita apenas quando são observados problemas de infertilidade no rebanho. Mas, recomendado é que a avaliação seja realizada regularmente, pelo menos trimestralmente.

Somente realizando os exames andrológicos será possível detectar a capacidade de fertilidade dos animais. Pois, é ele que avalia todos os fatores que contribuem para a função reprodutiva do macho, alterações do sistema genital, inflamações e distúrbios na líbido.

Tais alterações, ocasionam tanto na incapacidade de fecundação artificial quanto na de monta. Assim, ela pode ser de graus variados que vão desde a subfertilidade à infertilidade total.

 

O exame andrológico se baseia em 6 etapas, são elas:

1- Exame geral

2- Pesquisa de agentes infecciosos

3- Exame dos órgãos genitais internos

4- Exame dos órgãos genitais externos

5- Exame do sêmen

6- Exame da libido

Ainda quer se aprofundar mais no assunto? É isso aí! Conhecimento nunca é demais não é mesmo?

Conferir um super artigo sobre TE:  Como alcançar o sucesso na TE em bovinos? (Listamos 10 passos simples e infalíveis pra você)

  • 8
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  

Artigos Relacionados