Relação entre nutrição bovina e eficiência reprodutiva

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
nutrição bovina

A nutrição bovina é a base para alcançar um bom desempenho do processo reprodutivo. Isso porque está ligada a diversos aspectos fisiológicos da reprodução, sendo fundamental para que o animal manifeste seu comportamento sexual.  

Mas você sabe como aliar a nutrição às técnicas reprodutivas? 

Ter uma nutrição bovina adequada é essencial. Afinal, a subnutrição e a super alimentação do rebanho, podem causar problemas de infertilidade. Dessa forma, o manejo alimentar, realizado de maneira incorreta é um das causas mais predominantes do baixo desempenho reprodutivo dos rebanhos bovinos no Brasil.

E essa relação não foi estabelecida agora já que os ancestrais bovinos desenvolviam mecanismos de adaptação a períodos de pouca oferta de alimentos. Uma dessas estratégias era diminuir o ritmo da reprodução, que era uma atividade considerada secundária.  

Para saber mais sobre a influência da nutrição na reprodução, continue a leitura desse artigo! 

Reprodução Bovina e suas exigências nutricionais

Antes de decidir o momento ideal de submeter a uma vaca ao processo reprodutivo, é necessário conhecer suas exigências nutricionais no decorrer de seu ciclo de produção. Desta forma, é possível realizar uma suplementação eficiente e econômica.

Uma boa nutrição do rebanho, auxilia positivamente em todas as etapas do processo de reprodução bovina. Inegavelmente, ela atua na manifestação de cio, desenvolvimento folicular, qualidade dos gametas, taxa de ovulação, ambiente uterino, desenvolvimento do embrião e também atua fortemente na manutenção da gestação.

As necessidades diárias de energia, proteínas e minerais do rebanho devem ser calculadas e direcionadas da melhor forma possível. Sobretudo, esses nutrientes são essenciais para a eficiência reprodutiva mas, todos devem ser disponibilizados para o rebanho com graus de importância diferenciados e específicos.

 Influência da nutrição bovina sobre a reprodução

A seguir, confira cada um dos mecanismos de ação da nutrição sobre a reprodução bovina! 

Ação nas gônadas

Os nutrientes absorvidos são destinados para as células germinativas e para células endócrinas. O requerimento absoluto destas células não é grande, tanto para proteína quanto para energia.

Hipotálamo e hipófise

O efeito no eixo hipotálamo-hipófise pode ocorrer pela alteração na secreção de GnRH do hipotálamo ou na sensibilidade da hipófise a este hormônio. Com isso, vários metabólitos nutricionais e hormônios do metabolismo podem afetar a reprodução por agir nestes locais.

Metabolismo de hormônios esteróides

O metabolismo dos hormônios esteróides é feito principalmente no fígado. Nesse ambiente encontram série de enzimas, sob controle de um fator hipofisário. Como a secreção de somatotrofina é altamente afetada pela nutrição, o metabolismo dos esteróides gonadais é também influenciado.

Clearance hormonal

Em condições de restrição alimentar, o fluxo sanguíneo para o fígado fica reduzido. Como este órgão é o principal local de metabolismo de hormônios, principalmente os esteróides, esta rota metabólica fica comprometida.

Alteração dos hormônios do metabolismo 

O status nutricional do animal pode afetar o padrão de secreção e atividade dos hormônios que regulam o metabolismo. Hormônios como insulina, somatotrofina e vários fatores de crescimento tem sua atividade alterada pelo padrão nutricional.

Consequências de má nutrição

A principal consequência da má nutrição é o anestro, ou seja, a ausência do ciclo estral e do estro (cio). Pois, quando o animal é submetido a uma deficiência alimentar severa ou prolongada, seus ovários ficam inativos e pequenos. Além disso, os animais mal nutridos ficam mais suscetíveis a qualquer outro tipo de enfermidades. No caso dos touros, pode prejudicar os músculos e o desenvolvimento dos ossos, o que irá impactar negativamente a monta.  

O problema da superalimentação

Por outro lado, alimentar demais o rebanho não soluciona o problema. A superalimentação também pode causar a infertilidade do rebanho. O alto consumo de rações energéticas, por exemplo, pode levar o animal a um estado de obesidade, que afeta também sua capacidade reprodutiva.

A infiltração gordurosa nos órgãos genitais do animal levam a um menor desenvolvimento dos folículos ovarianos, dificulta na captação dos óvulos nas tubas uterinas e ainda prejudica a implantação do embrião no útero. Um animal obeso, também está mais propenso a ter partos distócicos.

Já os machos obesos, geralmente, têm menor libido e sua capacidade de saltar e fertilizar a fêmea também pode ser afetada. Além disso, por conta do excesso de peso, os riscos de acidentes na monta, tanto para o animal reprodutor quanto para a fêmea, tendem a aumentar.

A nutrição exerce grande influência na reprodução bovina e em qualquer outra atividade exercida pelo animal. Assim, para que você se aprofunde ainda mais no assunto e aumente a sua lucratividade, separamos algumas dicas:

Manejo Nutricional de Gado de Corte – Alimentos e Alimentação

Administração Técnica e Econômica da Bovinocultura de Corte

Fonte: Blog do Mundo Veterinário

  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados