Patogenia da Brucelose

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Após a contaminação e estabelecimento do sítio primário de infecção, as bactérias são carreadas para os linfonodos regionais, provocando linfadenite aguda. B. abortus se multiplica no interior dos fagócitos e se dissemina principalmente pela via hematogênica para outros órgãos ou tecidos, como baço, linfonodos, útero e glândula mamária. Nos machos, a B. abortus pode ser encontrada principalmente nos testículos e nas glâdulas sexuais acessórias além dos tecidos linfóides. A bacteremia pode durar meses e em casos de doença crônica, a bacteremia é intermitente, recorrendo principalmente na época do parto. O local de predileção das bactérias é o útero gestante onde provocam endometrite ulcerativa. A lesão inicialmente se restringe à parede do órgão mas rapidamente ocorre contaminação dos cotilédones placentários e destruição de vilosidades. Dependendo da severidade das lesões, podem ocorrer abortos, principalmente no terço final da gestação, natimortos, nascimento de animais prematuros e de bezerros fracos. Após o parto ou aborto, as bactérias são eliminadas do útero em poucas semanas, mas o animal permanece portador da doença indefinidamente.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 27 de abril de 2009

Artigos Relacionados