Tártaro em cães: entenda os diferentes procedimentos de remoção!

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
tártaro em cães

Inegavelmente, a falta de cuidados com a higiene bucal dos animais pode causar muitos problemas e doenças periodontais. Entre os mais frequentes está o tártaro em cães, que é a evolução da placa bacteriana acumulada na superfície dos dentes.  É importante saber disso pois esse é um dos problemas mais comuns na rotina de atendimento veterinário.

Em primeiro lugar, para os cachorros, a formação de tártaro é quase inevitável e costuma ser mais comum nos de pequeno porte. Embora seja frequente, o tártaro pode gerar doenças à saúde bucal e geral. No entanto, existem tratamentos e algumas medidas simples que podem ajudar a prevenir a formação do tártaro canino. 

Pensando nisso, preparamos este artigo para explicar detalhadamente como o tártaro em cães acontece, o que pode causar aos animais e como pode ser tratado. Confira!

O que é e como acontece?

O tártaro, ou cálculo dentário, em cães é a mineralização ou calcificação da placa bacteriana. Ele surge principalmente quando se passa muito tempo sem escovar os dentes, fazendo com a que a placa se acumule e endureça. 

Entretanto, outros fatores colaboram com a formação dessa camada de bactérias como a alimentação inadequada ou escovação de maneira incorreta.

Geralmente é caracterizado por uma camada mais escura, em tom amarelado, na base dos dentes. A má notícia é que nem sempre ele fica visível, podendo se esconder por trás dos dentes ou nos cantinhos mais improváveis.

A diferença do tártaro para um simples acúmulo de sujeira, é que, mesmo após a escovação a camada escura continua presente nos dentes. 

O que pode causar aos animais?

Além do aspecto de dente amarelado, devido às manchas, o tártaro também pode levar à outras complicações, tais como:

  • Dores;
  • Dificuldade de mastigar;
  • Formação de cáries;
  • Mau-hálito;
  • Gengivite;
  • Perda dentária.

No entanto, quando não é tratado a tempo ele pode continuar se multiplicando e gerar prejuízo não apenas para a saúde bucal, mas também para a saúde geral do paciente. Tudo isso porque o excesso de bactérias podem levar a inflamações nas gengivas e através da corrente sanguínea atingir outros órgãos como rins ou coração.

Se as bactérias migrarem para outras partes do corpo, ainda podem causar doenças como:

  • Meningite;
  • Insuficiência renal;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Alterações pulmonares e hepáticas;
  • Endocardite;
  • Artrite;
  • Bronquite.

Como prevenir?

Sabemos que a prevenção ainda é um grande desafio, tendo em vista que muitos tutores ainda não têm a cultura de cuidar dos dentes de seus animais de estimação. Sendo assim, é importante que em toda consulta de rotina, o médico veterinário o oriente quanto a importância das medidas profiláticas no dia a dia. É importante reforçar os seguintes cuidados:

  • Escovar os dentes dos animais regularmente e de forma correta, de preferência após as refeições ou antes de dormir;
  • Usar produtos de higiene bucal específicos para cães;
  • Investir em uma alimentação apropriada e de alta qualidade;
  • Evitar oferecer guloseimas ou carnes; 
  • Levar o cão periodicamente ao médico veterinário.

Como o tártaro em cães pode ser tratado?

É importante examinar a condição dos dentes e realizar uma limpeza profunda para deixá-los livres da sujeira. Quando o tártaro canino ainda está no início, essa limpeza inclui raspagem para retirar as placas de bactérias e costuma ser rápida. Ela pode acontecer com o cão levemente sedado ou até mesmo acordado. 

Já em casos mais graves, é preciso realizar o tratamento periodontal. Com isso, o processo se torna um pouco mais demorado, pois será preciso afastar as gengivas para realizar a cirurgia de remoção da placa. Nesses casos, geralmente o profissional precisa fazer uso da anestesia geral e de aparelhos como o ultrassom odontológico. Entenda um, pouco mais sobre esse procedimento a seguir!

Tratamento Periodontal

O tratamento periodontal tem como um dos objetivos remover a toda placa bacteriana e tártaro, recuperando a boa condição da gengiva. Além disso, é fundamental deixar a superfície do dente mais lisa para dificultar um novo acúmulo de placa bacteriana e facilitar a escovação.  

Tratamento básico

Um tratamento periodontal básico é recomendado principalmente para pacientes mais jovens ou menos predispostos a doenças. Este tipo de intervenção, normalmente, consiste em:

  • Exame clínico e exames pré-anestésicos;
  • Aplicação de anestesia inalatória;
  • Exame clínico detalhado de toda a cavidade oral,
  • Remoção do tártaro (pode-se usar como recursos adicionais o ultrasom odontológico e curetas manuais);
  • Polimento dos dentes
  • Orientações quanto aos cuidados do tutor em casa;
  • Reavaliações periódicas.

Tratamento Cirúrgico

Já em casos mais graves, infelizmente, o tratamento da doença periodontal na maioria das vezes, pela extração dos dentes. Principalmente
quando os pacientes chegam ao consultório com lesões ósseas alveolares
em estágio avançado devido à falta de uma prevenção mínima com
escovação de dentes e tratamento profissional periódico.
No entanto, o avanço das técnicas aplicadas à odontologia veterinária
permite hoje, em alguns casos, que o médico veterinário ofereça algumas
alternativas à perda dos dentes através de várias técnicas cirúrgicas
periodontais.

A definição de qual procedimento é mais indicado para cada caso dependerá do conhecimento do profissional que está realizando a avaliação e que irá realizar a técnica. Por isso, se este tipo de paciente é frequente em seus atendimentos, é essencial investir em capacitação prática para fazer a remoção do tártaro com segurança.

Conheça o Curso de Periodontia em Pequenos Animais, voltado especificamente para afecções do periodonto de pequenos animais e seus diversos tipos de tratamento. 
Nele você vai aprender na prática a diagnosticar e tratar as afecções periodontais, através de técnicas avançadas. Além de, entender tudo sobre cuidados preventivos. Não perca tempo! Amplie seus serviços! Veja mais informações neste link. 
Fontes: Revista cães e gatos, Blog Petz, CPT Cursos Presenciais e OdontoVet.  

  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados