Ultrassonografia renal em cães e gatos: quando e como usar?

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
Ultrassonografia renal em cães e gatos

A ultrassonografia renal em cães e gatos é um exame bastante usado no diagnóstico de doenças na região. Este tipo de problema acomete com frequência pequenos animais e, se não tratado com a devida rapidez, pode gerar complicações ou até mesmo levar à morte. 

É neste sentido que a ultrassonografia renal pode ajudar. Por ser um método de imagem preciso e não invasivo, a tecnologia possibilita acompanhar a saúde dos rins de cães e gatos. Todavia, apesar de bastante comum, o exame apresenta características e particularidades que devem ser conhecidas pelo médico veterinário que o executará. 

Veja a seguir tudo que você precisa saber sobre ultrassonografia renal. 

Característica do exame ultrassonográfico renal em cães e gatos

A ultrassonografia renal é uma das principais ferramentas para estudar os rins, já que permite que o órgão seja avaliado quanto ao tamanho, formato, localização, ecogenicidade e arquitetura interna. 

Para realizá-la, o veterinário precisa saber que existem certas técnicas de varredura no exame, sendo os mais importantes, os modos de imagem, os transdutores e o posicionamento. 

Existem três modos de decodificação de imagem, o modo-A, o modo-B e o modo-M. São eles que ajudam a garantir a precisão do diagnóstico. O A é pouco utilizado na área veterinária, estando mais limitado às avaliações ultrassonográficas oculares e do encéfalo. O B, mais utilizado, também é conhecido como modo brilho. Ele possibilita a formação de imagens ultrassonográficas renais com ótima visualização da dimensão, forma, arquitetura e contornos. Por fim, o M constrói imagens gráficas em movimento, sendo mais frequente em avaliações cardíacas.

Já os transdutores de ultrassom são peças complementares e essenciais aos aparelhos, sendo o item que entrará em contato direto com o corpo do paciente. Quanto à eles, é importante saber que a frequência adequada para a maioria dos cães é 5 MHz. 

Para gatos e cães de pequeno porte, o indicado é o de 7,5 MHz. Dependendo da situação, pode ser usado transdutores de menor frequência para avaliações ultrassonográficas do rim esquerdo de cães maiores. 

Todo o procedimento só é possível de ser realizado adequando o posicionamento do paciente e do equipamento de ultrassom em relação ao ultrassonografista. Posicionar o animal em decúbito dorsal e realizar o acesso ventral é a maneira mais adequada para a avaliação ultrassonográfica renal. Porém, imagens dos rins também podem ser feitas com relativa qualidade em decúbitos laterais e a partir da região paralombar dorsal com o animal em estação ou decúbito esternal. 

Indicações da ultrassonografia renal em pequenos animais

A incidência de doenças renais em cães e gatos aumenta com a idade, entretanto animais idosos não são os únicos a apresentarem essa patologia. Alterações congênitas, alimentação inadequada, intoxicação, doenças infecciosas e drogas nefrotóxicas estão entre as causas de lesões renais em pequenos animais. 

Por isso, alguns sintomas como perda de peso, letargia, edema, ascite, poliúria, polidipsia, náuseas e vômitos devem ser observados pelos tutores. Algumas doenças renais tendem a provocar aumento de volume do órgão causando compressão do tecido, estreitamento do fluxo urinário ou sanguíneo renal e, até mesmo, dor. Portanto, o médico veterinário deve fazer uma boa avaliação para oferecer um diagnóstico precoce ao animal. 

Cuidados necessários durante o procedimento

A condução da ultrassonografia renal em cães e gatos, bem como a interpretação das imagens e a consideração do diagnóstico, só são precisas quando o médico veterinário tem o conhecimento necessário para atuar na área.

Além de saber manejar o equipamento perante suas funcionalidades, também é necessário amplo conhecimento em anatomia e fisiologia de pequenos animais. O exame ultrassonográfico renal pode ainda fazer parte dos exames de rotina (check ups) ou no monitoramento de nefropatias. Portanto, é indicado que o veterinário mantenha sua atualização em dia para atender com segurança seus pacientes clínicos.

Uma boa recomendação é o Curso de Ultrassonografia em Pequenos Animais. Por meio dele, você poderá se aprofundar, de maneira prática, na funcionalidade dos equipamentos e nas principais técnicas de ultrassonografia veterinária. Clique e saiba mais! 

Fontes: Shop Veterinário, Mobile Vet, de Souza, Max Wendel Pereira. 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados