A Importância da Armazenagem dos Grãos

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O objetivo do armazenamento é manter, através de um período de tempo, as características dos grãos após a colheita e secagem. É bom lembrar que durante essa prática a qualidade dos grãos utilizados nunca pode ser melhorada.

O valor nutritivo dos grãos utilizados na fabricação de rações para alimentação animal depende diretamente de práticas adequadas de armazenagem e de seu acompanhamento.

Se a qualidade do alimento é reconhecida como fator de grande que há necessidade de se dar atenção a essa área. Atualmente, observa-se que é uma das áreas mais negligenciadas nas fábricas de rações.

A armazenagem é um dos principais pontos a se considerar para uma adequada nutrição animal, além de que para grandes prejuízos podem emergir com a utilização de cereais contaminados com micotoxinas.

É notório que a principal fonte de perda da qualidade de grãos cereais é o ataque de insetos, fungos e roedores.

O conhecimento da ação de fatores físicos (temperatura e umidade) e biológicos (microorganismos, insetos, etc) que podem influenciar uma massa de grãos estocados auxilia na elaboração estratégica de procedimentos para sua melhor conservação.

A orientação técnica adequada para as diversas situações de acondicionamento dos grãos, nas varias regiões do Brasil, é a melhor solução para que se garanta a produção de alimentos seguros.

Armazenamento bem sucedidos

Vários são os procedimentos para que seja realizado um armazenamento bem sucedido.

1)Limpeza periódica geral dos silos e equipamentos. A avaliação do custo-benefício da aplicação de produtos para controle de insetos, fungos e roedores é indispensável.

2)Realização da pré-limpeza e classificação do grão para garantir um produto de melhor qualidade nutricional para a produção das rações.

3)A umidade do grão devera estar entre 12 a 13%. Grãos obrigatoriamente recebidos com alta umidade deverão ser utilizados o mais rapidamente possível e não devem ser armazenados juntos com o de baixa umidade.

4)Somente descarregar o produto após avaliação e autorização do laboratório de controle de qualidade.

5)Monitorar constantemente o carregamento dos silos e inspecionar durante o período de armazenamento.

Cor: As cores esverdeadas, azul e rosa são sinais de proliferação de fungos e possível continuação por micotoxinas.

Odor: A presença de material em processo de putrefação é característica e pode produzir gases tóxicos.

Calor: O aumento de temperatura pode ser provocado por fermentação devido a umidade e ação de microorganismos.

Umidade: Condensação de água no interior dos silos pode provocar grandes perdas por deterioramento da massa de grãos.

Insetos: Presença de carunchos, besouros e traças reduz a massa de grãos e deteriora sua qualidade nutricional.

6)Verificar periodicamente a temperatura da massa de grãos-termometria.

7)Monitorar a umidade ao longo do período de armazenamento, pois correções das matrizes de composição nutricional devem ser revisadas.

8)Medir as condições climáticas externas dos silos.

9)Decidir sobre a necessidade de realizar a aeração dos grãos.

10)Consultar um técnico em armazenagem de grãos.

 

Humberto Pena Couto CPT Cursos Presenciais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 8 de maio de 2018

Artigos Relacionados