Atraso na colheita pode afetar a próxima safra

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A colheita de café nas principais regiões produtoras do Estado, que acontece geralmente entre os meses de abril e julho, sofreu atraso em virtude do aumento de produção e da floração tardia devido à estiagem do início do ano. Porém, de acordo com a FAEMG, a estimativa é de que a safra movimente R$ 6 bilhões em Minas Gerais, com 22 milhões de sacas, das 45 milhões da produção nacional. A área plantada em Minas Gerais é de 1,086 milhão de hectares. Segundo o presidente da Comissão Técnica de Café da FAEMG, João Roberto Puliti, é importante que os produtores terminem a colheita antes de outubro. "Se as plantas iniciarem a floração, a colheita dos grãos maduros será dificultada, reduzindo a produtividade da próxima safra", explicou. A carência de mão-de-obra, a estiagem e o custo de produção encareceram os custos para o produtor. “O problema da seca vai trazer prejuízos. Por outro lado, percebo o aumento da qualidade do produto.”

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 25 de agosto de 2008

Artigos Relacionados