Aumenta a procura por gatos como pet de estimação

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

No Brasil o cão representa maioria em relação ao número de animais de estimação, mas o número de gatos tem aumentado muito ultimamente.

São vários os motivos que propiciaram o crescimento pela procura dos gatos como animal de estimação. “Eles são silenciosos, tranquilos e, diferentemente dos cachorros, não cobram carinho o tempo todo”, conta a arquiteta Carolina Rocco, dona da persa Apple, de 1 ano.  A arquiteta Luciana Taneli também se rendeu aos gatos. “Meu filho queria um cachorro, mas mudamos de ideia depois de entrar no site Adote um gatinho e por sugestão deles, adotamos dois, a Mary e o Biscoito, assim um faz companhia ao outro.”

Para quem vai levar um filhote para casa, a adoção de algumas medidas de segurança como instalar redes de proteção nas janelas é fundamental. “Eles curtem o espaço aéreo da casa, por isso, vale a pena enriquecer o ambiente com pequenas prateleiras, escadas e arranhadores”, diz a veterinária Luciana Deschamps, da clínica Sr. Gato.

No ano passado, o mercado de cães cresceu 9%, já o de gatos subiu 13%. Alguns motivos que levam as pessoas a escolher um gato como pet de estimação: eles se adaptam facilmente a espaços pequenos; não saem de casa para fazer suas necessidades; com comida e água disponível, passam o fim de semana sozinho; sabem administrar a ausência do dono e são silenciosos.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 8 de outubro de 2018

Artigos Relacionados