China endurece posição e vira nova ameaça a um acordo

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O governo da China endureceu sua posição no setor industrial na Rodada Doha e a Índia conseguiu reunir quase cem países para defender novas barreiras agrícolas no pacote que se negocia na OMC (Organização Mundial do Comércio). O acordo que começava a se desenhar nos últimos dias deu sinais de rachadura diante da demanda de alguns de que fosse reaberto. A representante de Comércio dos Estados Unidos, Susan Schwab, apelou: “não deixem o trabalho de sete anos ser jogado fora”. A diplomacia brasileira, que já acatou o acordo, trabalha nos bastidores para convencer os demais emergentes a aceitar o texto final. Tanto a China quanto a Índia são vistos como as novas potências econômicas no cenário internacional. Agora, passam a usar seu peso para tentar moldar um acordo com base em seus interesses. “Lamentavelmente, alguns poucos mercados emergentes decidiram que queriam reequilibrá-lo a favor de outros assuntos”, atacou Susan Schwab.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 19 de setembro de 2018

Artigos Relacionados