Commodities entram em rota de queda

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Tudo indica que o pico deste ano dos preços das principais commodities negociadas no mundo finalmente ficou para trás e que pelo menos até dezembro as cotações vão oscilar em torno de um eixo ainda elevado, mas inferior ao do primeiro semestre. São dois os fatores "baixistas" decorrentes das medidas: a desaceleração em si, que pode conter a demanda, e a redução das apostas de fundos que ampliaram sua participação nas bolsas de commodities em busca de um porto seguro em época de incertezas e juros mais baixos. Dos dois fatores, o que pesa mais nesse momento é o financeiro, já que muitas das commodities envolvidas, as agrícolas entre elas, têm oferta apertada e horizonte sólido para o consumo, sustentado pelo apetite da China e outros emergentes – que crescerá, em maior ou menor intensidade. Especialistas alertam, contudo, que essa acomodação dos preços em um patamar menos explosivo não se dará sem nervosismo e grande volatilidade, motivada tanto pelas decisões dos fundos, quanto por novidades ligadas aos fundamentos de cada mercado.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 25 de julho de 2008

Artigos Relacionados