Confinamento de boi magro abaixo das expectativas

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A oferta reduzida e a alta do preço do boi magro no mercado, aliadas às sucessivas elevações dos preços dos insumos para nutrição animal, empurraram para baixo a estimativa de produção dos confinadores que fazem parte da Assocon (Associação Nacional dos Confinadores). De acordo com o zootecnista da Associação, Bruno de Jesus Andrade, quatro associados de Minas Gerais pretendem confinar cerca de 60 mil animais neste ano, volume inferior às expectativas anteriores. Os quatro pecuaristas mineiros estimavam confinar mais animais, mas em função do mercado o confinamento deve ficar reduzido entre 50 mil e 60 mil animais. No último ano, os 47 associados da Assocon confinaram cerca de 2,8 milhões de cabeças. Para este exercício, a previsão era 15% superior, mas, em função da oferta reduzida, os números foram revisados e a previsão caiu para 6%, comparou. No último ano, os associados da Assocon confinaram 20% do total nacional.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Sem categoria

Atualizado em: 12 de setembro de 2018

Artigos Relacionados