Conselho Federal de Medicina Veterinária veda inscrição de profissionais formados à distância

  •   
  •   
  • 10
  •  
  •  
  •  
  •  

O Conselho Federal em Medicina Veterinária (CFMV) em decisão unânime, aprovou a resolução que proíbe a inscrição de médicos veterinários formados na modalidade de ensino a distância (EAD). Inegavelmente, a autorização para a realização desses cursos é concedida pelo Ministério da Educação. Mas, de acordo com o entendimento do Conselho tal modalidade impede a realização de aulas práticas. Consideradas essenciais para a formação de um bom profissional.

O médico veterinário que concluir o curso à distância fica impedido de exercer a profissão em todo país. Já que, sem a inscrição do CFMV o profissional fica impedido de atuar. Ainda mais, de acordo com a nova regra os profissionais que ministrarem disciplinas ou estiverem envolvidos na gestão dos cursos EAD também estão sujeitos à responsabilização ético-disciplinar.

Para o CFMV cursos à distância não são capazes de formar alunos com a qualidade exigida para a atuação no mercado. Além disso, o curso de medicina veterinária tem um alto investimento do aluno. E a formação EAD não vai prepará-lo de forma adequada.

Afinal, como devem ser os cursos de medicina veterinária?

Medicina Veterinária

O bacharelado em medicina veterinária dura cerca de 5 anos. E, é uma graduação que exige muita dedicação e estudo por parte do aluno. Sendo dividido em disciplinas teóricas e aulas práticas. Isto é, os primeiros semestres são introdutórios aos conceitos biológicos da área, essenciais ao profissional. Logo após, começam as matérias mais aprofundadas.

O MEC permite que 20% da grade dos cursos de graduação em medicina veterinária seja realizada por aulas onlines. Entretanto, estes materiais devem ser indiscutivelmente teóricos. Então, para o CFMV todo o restante das aulas devem ser ministradas presencialmente, inclusive com estágio profissional. Nesse sentido, o atual presidente do conselho, Francisco Cavalcante de Almeida, afirma ainda que o curso exige inúmeras atividades práticas e de campo. Por exemplo:

  • Clínica
  • Cirurgia
  • Patologia
  • Anatomia
  • Fisiologia
  • Análises laboratoriais

Entre outras matérias operacionais e de manejo técnico, cuja aprendizagem só ocorre por meio de aulas presenciais. Sem contar que, os alunos necessitam de um treinamento prático e de qualidade para que possam identificar as queixas dos animais interpretando os seus sinais. Visto que, os animais não conseguem comunicar verbalmente o que sentem, tornando o diagnóstico clínico mais difícil se comparado aos seres humanos.

Para Francisco, o curso de medicina veterinária já tem um processo complexo de aprendizagem, quem dirá aprendendo virtualmente. Só para exemplificar, como seriam aulas on-line de auscultação do coração ou dos movimentos estomacais? Então, uma educação inadequada acarreta não só prejuízos à formação profissionalizante do aluno, mas também impacta diretamente nos serviços prestados a sociedade. Quer saber o porque o treinamento prático é tão importante? Confira no próximo tópico!

Treinamento prático é extremamente essencial

As aulas práticas facilitam o aprendizado, na medida em que o conhecimento teórico seja uma realidade mais próxima do estudante. Em outras palavras, este é o melhor momento para assimilar todo embasamento adquirido. Pois, são nestas aulas que o aluno literalmente coloca a “mão na massa” e os conceitos apresentados são bem mais desenvolvidos.

Outro ponto importante é que o treinamento prático, ainda oferece ao estudante a oportunidade de aprimorar os conhecimentos ministrados em sala de aula. Além disso, ainda é possível vivenciar situações semelhantes a realidade encontrada pelo profissional após formado.

Muitos estudantes têm o sonho de ser médicos veterinários. Mas, ficam a mercê do interesse mercantilista das instituições privadas de ensino que proliferam cursos à distância economicamente atrativos, porém o ensino com de menor qualidade.

É importante lembrar os principais objetivos da medicina veterinária são:

  • Promoção da saúde dos animais
  • Fornecimento de alimentos saudáveis
  • Prevenção de doenças de caráter zoonóticos

Então, para que todo esse conhecimento seja adquirido é necessário aulas práticas e teóricas.

Por que investir em capacitação profissional?

Por muitas vezes as faculdades não oferecem a abordagem prática necessária nas principais demandas de interesse mercadológico. Então, fazer uma capacitação profissional é o melhor caminho. Isto é, para quem almeja aprofundar seus conhecimentos e ter a garantia de boas oportunidades de trabalho.

O mercado está cada dia mais competitivo e a exigência de profissionais qualificados já é realidade. Definitivamente, ter somente a graduação não tem sido suficiente na hora de pleitear um espaço de destaque. Sendo assim, um curso prático é a escolha daqueles que querem evoluir no mercado de trabalho e sair na frente dos demais.

Ao investir em cursos práticos, você dará um passo mais concreto rumo à conquista da vida profissional dos seus sonhos. Se você, médico veterinário, quer ter acesso ao que há de mais atual em sua área de atuação, conhecer outros profissionais e aprimorar suas habilidades confira essa dica:

Cursos Práticos na Área de Medicina Veterinária

Fonte: Guia da Carreira, Agência do Sertão e Portal do Estadão

  • 10
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •  
Medicina Veterinária

Atualizado em: 16 de julho de 2019

Artigos Relacionados