Como funciona a criopreservação de sêmen equino e suas vantagens

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
criopreservação de sêmen equino

A criopreservação de sêmen equino consiste no procedimento de congelamento e descongelamento para conservação do material genético, visando garantir a maior motilidade dos espermatozoides e a qualidade do material no processo de reprodução e na aplicação de biotecnologias. A técnica objetiva manter, assim, a capacidade produtiva e reprodutiva do cavalo.

Contudo, é fundamental destacar que o processo envolve técnicas específicas desde a coleta até a armazenagem. Esses cuidados envolvem análise, seguir recomendações e avaliações detalhadas após o descongelamento do sêmen. 

A seguir, conheça as principais vantagens e desvantagens da técnica de criopreservação de sêmen equino. Também veja suas recomendações e cuidados necessários com o material coletado. 

Vantagens e desvantagens da criopreservação de sêmen equino

Embora a criopreservação de sêmen equino seja um procedimento moderno  que visa maximizar o uso do esperma de cavalos reprodutores, ela precisa ser feita seguindo parâmetros. Do contrário, pode-se ter prejuízos e problemas, muitos deles relacionados às desvantagens do processo.

Vantagens

  • Transporte de grande distância do sêmen em condições adequadas 
  • Viabiliza a venda de sêmen entre produtores de locais geograficamente distantes
  • Possibilita a criação de um banco genético com os melhores garanhões
  • O banco genético pode garantir a manutenção de raças específicas e preservar espécies ameaçadas de extinção
  • Possibilita selecionar os cavalos mais férteis, ou seja, permite o melhoramento genético
  • Mesmo que o animal já tenha falecido, o sêmen já armazenado pode ser usado na inseminação artificial

Desvantagens

  • A criopreservação de sêmen equino não garante a sobrevivência de todos os espermatozoides
  • Estresses térmicos, mecânicos, químicos e osmóticos podem acontecer durante o desenvolvimento da técnica
  • Pode ocorrer, depois de descongelar, perda do metabolismo e da motilidade dos espermatozoides
  • Exige armazenagem em congeladores com -196ºC
  • Baixo uso da técnica nas rotinas dos criadores
  • Por muito tempo, as associações de criadores de cavalos não permitiam registro de potros oriundos da aplicação do método, visto às fraudes de registro genealógico

Recomendação e cuidados para uso

Todo esse procedimento precisa ser conduzido por profissionais capacitados e em locais específicos de modo que garanta a qualidade do produto. Todos os equipamentos e ambientes devem ser completamente higienizados e checados.

Os animais que serão submetidos ao procedimento precisam realizar exames para saber suas condições de saúde. O controle de temperatura é um ponto essencial no processo de coleta, armazenamento e uso. Por exemplo, para realização da criopreservação de sêmen equino, deve-se ter cuidado na refrigeração, visto que grandes danos podem ocorrer nesse estágio. 

É imprescindível o uso de bons diluentes no produto para resguardar sua qualidade. Os exames laboratoriais também devem ser feitos para testar as amostras descongeladas com interesse mínimo de 30% de motilidade. Desse modo, obtêm-se informações confiáveis sobre a técnica e o processo de fertilização. 

Com a expansão da área da equinocultura, a criopreservação torna-se uma possibilidade para facilitar o manejo. Quer aprender mais sobre como manipular e realizar a criopreservação de sêmen equino?  

O Curso de Exame Andrológico em Equinos – manipulação, avaliação e criopreservação de sêmen traz aulas práticas para que você aprenda a selecionar os animais mais adequados para a reprodução. Invista em capacitação profissional nessa área em crescente desenvolvimento no Brasil.

Fontes: Pubvet; Universidade de Brasília; Cavaleiro News;

  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados