Características e alterações nos dentes incisivos equinos

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
dentes incisivos equinos

Os cuidados odontológicos são essenciais para a qualidade de vida dos animais. As avaliações médicas precisam investigar mudanças nos dentes incisivos equinos desde o nascimento do potro e realizar as correções necessárias para o bem-estar do cavalo. 

O diagnóstico desses problemas deve ser feito de forma precoce, visto que prejudicam desde a amamentação, a mastigação e a deglutição correta dos alimentos, o que, consequentemente, traz danos ao sistema gastrointestinal, podendo provocar até cólica equina.

Neste artigo, saiba quais são os dentes incisivos equinos e as principais patologias. Cuidar da saúde bucal dos cavalos é imprescindível para mantê-los saudáveis. 

Desordens nos dentes incisivos em equinos

Primeiramente, os médicos veterinários devem ter atenção à estrutura e anatomia dentária dos cavalos, uma vez que alterações podem ser observadas em virtude do manejo inadequado. Cavalos são animais de quatro hemiarcadas heterodontes, sendo que cada uma tem três dentes incisivos, um canino, quatro pré-molares (o primeiro molar é o “Dente de Lobo”) e três molares. No total, os animais apresentam entre 36 e 44 dentes definitivos.

Ainda, vale mencionar que os cavalos têm sete fases dentárias durante a vida. Primeiramente, nascem os dentes de leite, que sofrerão desgastes e serão trocados por dentes permanentes. Haverá rasamento dos dentes, seguido pelo nivelamento, triangulação da arcada e biangulação. 

Especificamente, os incisivos estão situados na porção rostral e desempenham funções de apreensão e corte dos alimentos. A seguir, conheça três alterações mais comuns nos dentes incisivos equinos. 

Prognatia

A prognatia é uma desordem odontológica caracterizada pela sobreposição dos dentes incisivos equinos da arcada inferior por cima dos superiores. Embora seja um caso raro entre cavalos, em atendimentos clínicos, raças como pônei e mini equinos costumam sofrer com essa distrofia, visto que a mandíbula é maior que a pré-maxila.

Animais que apresentam prognatismo, muitas vezes, não têm problemas para se alimentar. Contudo, podem ocorrer lacerações da mucosa do palato, o que dificulta a alimentação correta. Além disso, outras alterações oriundas da prognatia podem trazer complicações para a saúde do equino.

Braquignatia

A braquignatia é considerada uma mudança genética recessiva na mandíbula. Nesse caso, os dentes incisivos equinos da arcada superior se sobrepõem aos da inferior, ocasionando má oclusão. 

Segundo estudos científicos, as raças Appaloosa, Paint Horse, Puro Sangue Inglês e Quarto de Milha apresentam maior incidência desse problema congênito.

Curvaturas dos incisivos

A curvatura dos dentes incisivos equinos pode ser classificada de três formas. A primeira é chamada de curvatura ventral, problema ocasionado pelo maior desenvolvimento dos dentes incisivos laterais do que os incisivos superiores. A curvatura dorsal é o oposto, ou seja, os incisivos superiores laterais têm crescimento maior que os de baixo. Ambas desencadeiam oclusão irregular.

Pode haver curvaturas diagonais, um problema que interfere na mastigação, sobretudo por causar problemas de oclusão devido ao crescimento dos incisivos da arcada superior ou contralateral da arcada inferior. Consequentemente, há dificuldade para mastigar com os dentes molares e pré-molares, e o cavalo começa a mastigar somente com um lado da arcada.

Por fim, vale destacar que, apesar do grande número de equinos no Brasil, apenas uma pequena parcela recebe avaliação odontológica. Além de estar atento às mudanças de comportamento, perda de peso e dificuldades para se alimentar, é essencial manter o acompanhamento médico com veterinário especializado na área. 

Assim, pode-se identificar anomalias nos dentes incisivos equinos ou nas outras partes das arcadas desde o nascimento do animal e realizar os tratamentos necessários. O diagnóstico precoce auxilia na prevenção de complicações, como o surgimento de patologias gastrointestinais e interferências no rendimento animal.

Conheça as principais patologias que atingem os dentes dos cavalos de forma prática com o  Curso de Odontologia Equina. Responsável por 10% dos problemas encontrados nos atendimentos clínicos de equinos, é fundamental que os médicos veterinários busquem aprimorar seus conhecimentos na área para garantir bem-estar aos pacientes e oferecer os melhores tratamentos.

Fontes: Ufla; Revista Veterinária; Ufersa; UFCG; UFU; Unesp.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados