Diagnóstico por imagem em pequenos animais: 4 técnicas que você precisa conhecer!

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
diagnóstico por imagem em pequenos animais

O diagnóstico por imagem em pequenos animais é a área da medicina veterinária que abrange tecnologias capazes de fornecer informações detalhadas sobre tecidos, órgãos e estruturas internas no corpo do animal em formato de imagem. 

Primeiramente, é importante destacar que o número de atendimentos na área de pequenos animais vem crescendo significativamente nos últimos anos. As causas para isso podem ser resumidas em basicamente duas: o grande número de animais que vivem no Brasil. E, também, o crescimento da consciência dos tutores a respeito da necessidade de procurar profissionais qualificados para fornecer diagnóstico sobre a saúde de seus pets. 

Nesse sentido, houve também um crescimento na demanda por serviços mais especializados, bem como tecnologias que permitem a visualização de estruturas internas dos animais. 

 Tais recursos estão sendo amplamente utilizados em hospitais e clínicas veterinárias de todo país e também por profissionais autônomos. E para que o médico veterinário consiga absorver essa demanda e aumentar o número de pacientes atendidos é fundamental estar capacitado na área.

Neste artigo vamos compreender melhor quais são os tipos de técnicas para diagnóstico de imagem em pequenos animais. Também conhecer qual a importância para a medicina veterinária e ainda dar dicas para se destacar nesse mercado consolidado. Confira! 

Principais métodos de diagnóstico por imagem

Existem algumas técnicas de diagnóstico por imagem na medicina veterinária dentre as quais podemos destacar a radiologia (Raio X), a ultrassonografia veterinária, tomografia e ressonância magnética. Tais técnicas são muito importantes pois conseguem detectar, de forma não invasiva, diversas condições no organismo do animal sem necessidade de contenção. Por tal razão, vamos explicar melhor em quais situações cada um é mais indicada. Confira!

Radiologia

Em primeiro lugar, a radiologia veterinária é um das técnicas mais antigas e ainda muito utilizada para diagnóstico de uma série de patologias. Por meio do exame de raio X, que consiste no registro de imagens de diversas estruturas a partir do contraste de preto e branco, é possível para identificar problemas osteoarticulares, intratorácicos e na cavidade abdominal.

As principais utilizações do raio X veterinário são:

  • identificação e acompanhamento de evolução de fraturas;
  • planejamento cirúrgico;
  • pós-operatório ortopédico;
  • afecções na coluna;
  • observar estruturas ósseas e articulares;

Ultrassonografia

A ultrassonografia veterinária é um método de diagnóstico por imagem avançado, moderno e pouco invasivo. Com ele é possível obter diagnóstico preciso e imediato das estruturas internas. De tal forma, é possível demonstrar diversas condições na qual se encontram os pequenos animais.

Alguns dos principais casos de utilização do ultrassom veterinário para pequenos animais são:

  • diagnóstico gestacional precoce;
  • aumento do volume abdominal;
  • problemas cardíacos;
  • suspeita de processo obstrutivo;
  • febre de origem desconhecida;
  • alterações urogenitais;
  • desenvolvimento de tumores ou metástases;
  • identificação de doenças pulmonares;
  • avaliação de estruturas oculares;

Tomografia 

Do mesmo modo, a tomografia veterinária também é um método de diagnóstico por imagem em pequenos animais moderno e simples. É utilizado para dar visibilidade a algumas estruturas que necessitam de investigação mais dinâmica. Por meio de contrastes, assim como o Raio X, a tomografia permite estudar alterações de forma dinâmica. 

Assim, essa técnica de diagnóstico por imagem emite radiações que são absorvidas de diferentes formas pelos variados tecidos do corpo do animal. Portanto, possibilita análise corporal profunda. Além disso, permite a geração de radiografias transversais que produzem imagens tridimensionais do corpo em forma de fatias. Com isso, permite acesso a áreas que só seriam possíveis com métodos de exames muito mais invasivos. 

Ressonância magnética

Por fim, a ressonância magnética veterinária é uma técnica mais recente porém, auxilia no diagnóstico concreto e seguro. Ela é muito utilizada para diagnosticar problemas neurológicos de diversas natureza. Também é uma excelente aliada na identificação e localização de problemas e alterações de maneira precoce no sistema nervoso central e periférico. 

Portanto, é somente com a ressonância magnética que é possível observar possível observar com clareza as variações físicas e químicas dos tecidos dos animais. Isso é possível devido a possibilidade de monitorar o comportamento das moléculas de hidrogênio, que compõe cada tecido ou órgão, sob o efeito do campo magnético.

Embora a resolução obtida por meio da ressonância seja inferior às que são possíveis com a TC (Tomografia Computadorizada), ainda assim, ela traz uma série de vantagens para que a análise do exame por neurologistas seja de maior qualidade.

Por que investir no diagnóstico por imagem em pequenos animais?

Já sabemos que as técnicas de diagnóstico por imagem em pequenos animais são responsáveis pela identificação de diversas doenças ou condições nos pacientes. Mas, para que você tenha certeza de que vale a pena investir nessa área, vamos dar alguns motivos que não deixarão mais dúvidas da sua importância.

  • Diagnóstico mais preciso
  • Melhor custo-benefício
  • Maior valor agregado ao serviço
  • Redução de tempo gasto
  • Segurança para saúde animal
  • Mercado em expansão

De modo geral, a área de pequenos animais é um mercado promissor. O Brasil já conta com mais de 60 milhões de pets, incluindo gatos e cães. Tudo isso faz movimentar mais de 30 bilhões de reais ao ano.

São cada vez mais tutores que investem na qualidade de vida e no bem-estar dos animais. E para atender a essa demanda, profissionais precisam oferecer o que há de mais moderno e eficaz para o tratamentos desses pacientes.

Para obter a excelência no atendimento que o tutor e o paciente precisam, é preciso que o médico veterinário invista em especialização. 

Uma das formas de se capacitar com êxito nessa área é fazer uma pós-graduação em diagnóstico por imagem em pequenos animais. Com o conhecimento teórico, aliado a prática, você, médico veterinário, certamente estará preparado para lidar com os mais variados casos.

Quer saber onde encontrar uma pós-graduação com treinamento prático, intensivo e individual? Conheça CENVA, um modelo totalmente único no Brasil. 
Fonte: Blog do Mundo Veterinário

  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados