Como deve ser o atendimento às principais emergências oculares em cães

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
emergências oculares em cães

As emergências oculares em cães são comuns no atendimento clínico diário. Elas necessitam de uma ação rápida e eficaz para evitar problemas mais graves ou até mesmo irreversíveis como a cegueira permanente. 

Apesar da oftalmologia veterinária ser uma das especialidades que mais crescem no Brasil, a grande maioria das Escolas de Veterinária aborda o tema de forma muito superficial e deficiente. 

Por isso, para melhor atender seu paciente ou até mesmo saber encaminhá-lo a um centro especializado de forma mais certeira, amplificando a satisfação do seu cliente, é muito importante investir em especialização.

Então, para te ajudar a entender melhor essa área, neste artigo abordamos o atendimento às principais emergências oculares em cães e a importância de estar preparado para agir em cada uma delas. Confira!

Principais emergências oculares em cães e como agir

As lesões oculares em cães podem acontecer em diversas situações, podendo ser de origem traumática ou não traumática. Elas podem envolver dor ocular, perda de visão ou comprometer a integridade do globo ocular. 

A boa notícia é que a maioria delas pode ser tratada, desde que a intervenção aconteça de forma imediata.

Veja a seguir as lesões mais frequentes que podem ser classificadas como emergências oculares em cães:

Prolapso do Globo Ocular

O prolapso do globo ocular é uma emergência ocular aguda que consiste no súbito deslocamento anterior do globo, para além da margem das pálpebras. 

Quando isso acontece, as pálpebras ficam aprisionadas atrás do globo ocular prolapsado impedindo o seu reposicionamento espontâneo.

Como agir: O ideal é fornecer imediatamente o atendimento especializado. Em certos casos, entre o prolapso e a chegada ao hospital, é possível tentar fazer a recolocação do globo usando uma toalha úmida. De toda forma, antes da cirurgia o tutor precisa manter a superfície ocular do cão úmida e protegida, usando um algodão embebido em água, soro fisiológico, vaselina ou antibiótico em pomada.

Celulite Orbitária /Abcesso Orbitário

Já a celulite orbitária é a uma inflamação difusa dos tecidos orbitários que pode resultar em formação de abcesso retrobulbar. Este é uma acumulação de exsudado purulento formados em resposta a inflamação.

A causa mais frequente são infecções bacterianas causadas principalmente por corpos estranhos.

Como agir: Quando acontece, o animal deve ser encaminhado para o hospital e submetido a anestesia geral para aspirar o exsudado da órbita e drenar o abcesso.

Laceração da Pálpebra

As lacerações da pálpebra são geralmente resultado de lutas, sendo comuns em cães jovens. Elas podem ser divididas em parciais ou de espessura completa, marginais ou não marginais e requerem cirurgia.

Como agir: Primeiramente é preciso estabilizar a condição geral do animal. É indicado realizar um exame ocular completo a fim de identificar e tratar outras lesões oculares, além de identificar e sondar o ponto lacrimal, e avaliar a integridade do ponto lacrimal através de irrigação. 

Corpos Estranhos na Córnea

Corpos estranhos na córnea são frequentes principalmente em animais de caça, sendo a presença considerada uma emergência ocular. 

Eles podem ser superficiais, profundos ou penetrantes, e cada tipo cuidados especiais no momento da extração.

Como agir: Os corpos estranhos devem ser removidos o mais rápido possível, de preferência em um período inferior a 24 horas para diminuir o desconforto e a dor, reduzir o risco de infecção e prevenir a infiltração inflamatória da córnea ou a degradação gradual do estroma, que dificultam a sua remoção posterior.

Sinais de emergências oculares em cães

As consultas ao oftalmologista veterinário devem acontecer rotineiramente para verificar a saúde ocular dos animais, porém em casos de emergência elas são indispensáveis. 

Cada tipo de emergência ocular possui sinais clínicos e diagnóstico específicos, por isso, ao observar algum dos seguintes sinais procure imediatamente a ajuda profissional:

  • Olhos vermelhos ou azulados;
  • Dificuldade de fechar ou abrir os olhos;
  • Lacrimejamento excessivo;
  • Diferença de tamanho entre os olhos;
  • Corte ou arranhão na superfície ocular;
  • Perda de visão;
  • Excesso de secreção ocular;
  • Piscamento rápido;
  • Sensibilidade à luz;
  • Espasmos na pálpebra;
  • Dor aguda.

Independente da origem das emergências oculares em cães, a intervenção rápida associada a um diagnóstico seguro e ao tratamento adequado é essencial para o restabelecimento do conforto ocular. 

Por isso, ao notar algum sintoma deve ser solicitado o exame oftalmológico completo, realizado por um profissional especializado.

Tem interesse pela área e deseja aprofundar seus conhecimentos? O Curso de Oftalmologia em Pequenos Animais do CPT Cursos Presenciais aborda os principais temas e técnicas envolvidos na oftalmologia para que o Médico Veterinário seja capaz de diagnosticar e tratar de forma adequada as principais doenças oculares. 

Não perca tempo! Clique aqui.

Fontes:

Universidade de Lisboa, Doctor Vet

  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados